Ambulâncias do INEM paradas por falta de técnicos

O problema agravou-se nesta altura do ano – em que muitos dos trabalhadores do Instituto estão de férias – em todo o país.

Ambulâncias do INEM paradas por falta de técnicos

Ambulâncias do INEM paradas por falta de técnicos

O problema agravou-se nesta altura do ano – em que muitos dos trabalhadores do Instituto estão de férias – em todo o país.

O Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar avança que o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) tem ambulâncias paradas devido à falta de técnicos. O problema agravou-se nesta altura do ano – em que muitos dos trabalhadores do Instituto estão de férias – em todo o país. A situação mais grave registou-se no Porto, onde durante cinco dias, do mês passado, mais de metade da frota de nove ambulâncias esteve parada, segundo o Jornal de Notícias.

LEIA DEPOIS
Governo declara crise energética: «O direito à greve não é ilimitado»

Os trabalhadores do INEM «estão a ser escalados para regressar de férias aos sábados, domingos e feriados»

Segundo o Sindicato, os trabalhadores «estão a ser escalados para regressar de férias aos sábados, domingos e feriados», algo que motivou a organização a apresentar uma queixa na Inspeção-Geral das Atividades de Saúde. Para fazer face à falta de pessoal, os bombeiros e a Cruz Vermelha estão a ser chamados para atender aos pedidos de socorro. Pedro Moreira, diretor-geral do sindicato, diz à mesma publicação que nem o INEM nem os parceiros de outras organizações conseguem «garantir esse socorro no menor tempo possível». «Os parceiros estão a ficar sobrecarregados e podem também ter a sua missão em risco.»

O INEM revela em comunicado que «o socorro à população não está comprometido» e que ainda este mês o Instituto vai avançar o concurso para a contratação de 125 novos profissionais.

LEIA MAIS
Saiba quanto ganham os motoristas que ameaçam parar o País
Ator salva bebé preso em carro capotado

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS