Alcochete| Adjunto de Jorge Jesus recorda aviso de Bruno de Carvalho antes do ataque

Mário Sampaio foi ouvido esta manhã no Tribunal de Monsanto e recordou aviso dos ex-presidente dos leões na reunião de 14 de maio.

Alcochete| Adjunto de Jorge Jesus recorda aviso de Bruno de Carvalho antes do ataque

Alcochete| Adjunto de Jorge Jesus recorda aviso de Bruno de Carvalho antes do ataque

Mário Sampaio foi ouvido esta manhã no Tribunal de Monsanto e recordou aviso dos ex-presidente dos leões na reunião de 14 de maio.

A 16ª sessão do julgamento de Alcochete, que decorre no Tribunal de Monsanto esta segunda-feira, contou com o testemunho do adjunto de Jorge Jesus à data do ataque, Mário Sampaio, da parte da manhã. O adjunto recorda o que os atacantes disseram aos jogadores. «Não ganhem no domingo que vão ver.»

LEIA DEPOIS
Estudantes universitários de Lisboa querem mais polícia e iluminação junto aos Campus

«Vi garrafões pelo chão», continua, referindo que também viu Bas Dost ferido e « Raul José com marcas no corpo» devido às agressões com um cinto. O preparador físico recorda que os dias após o ataque «foram complicados». «Toda a gente sentiu medo. Entraram no nosso local de trabalho encapuzados», acrescenta.

Questionado pelo colectivo de juízes sobre se viu Bruno de Carvalho na academia no dia 15 de maio, Mário Sampaio responde afirmativamente. «Chegou acompanhado de André Geraldes. Perguntou o que tinha acontecido e eu disse-lhe: olhe, é isto que está a ver», responde.

Relativamente à reunião marcada pelo ex-presidente do Sporting no dia 14 de maio, o adjunto de Jorge Jesus assume que foi «uma reunião surreal». Terá sido nessa mesma reunião que Bruno de Carvalho terá dito: «Vocês nem sabem o que estava a ser preparado». Declarações estas que reforçam a tese defendida pelo Ministério Público, que indica que o antigo presidente dos leões teria conhecimento das intenções das claques leoninas.

Durante o dia de hoje está marcada a inquirição do guarda-redes Rui Patrício.

Jorge Jesus pode marcar presença no Tribunal de Monsanto

Para esta terça-feira, 7 de janeiro, Jorge Jesus, treinador do Sporting à data do ataque, Mário Monteiro, preparador físico, e o jogador Cristiano Piccini serão ouvidos. O jogador será ouvido por videoconferência.

Apesar das notícias que ditavam que Jorge Jesus seria ouvido por videoconferência, o Correio da Manhã avança que a presença do antigo técnico dos leões no Tribunal de Monsanto ainda é um possibilidade.

Texto: Sílvia Abreu

LEIA MAIS
Meteorologia: O tempo para terça-feira, 7 de janeiro

Impala Instagram


RELACIONADOS