Agredia a mulher e mandava filhas para a prostituição

Julgamento no Tribunal de Santarém começa esta segunda-feira, 7 de outubro.

Agredia a mulher e mandava filhas para a prostituição

Agredia a mulher e mandava filhas para a prostituição

Julgamento no Tribunal de Santarém começa esta segunda-feira, 7 de outubro.

Um trabalhador agrícola começa a ser julgado no Tribunal de Santarém esta segunda-feira, 7 de outubro. Em causa estão os vários anos de agressões físicas e psicológicas a que sujeitou a mulher, duas filhas e uma neta, na casa onde residiam, numa aldeia de Coruche.

LEIA DEPOIS
Legislativas: Taxa de abstenção regista novo recorde

O homem, de 56 anos, está acusado de quatro crimes de violência doméstica e um crime de detenção de arma proibida. Em 2003, o arguido foi condenado a quatro anos e meio de prisão por homicídio na forma tentada, após ter tentado matar um cunhado. O Correio da Manhã avança que, segundo o despacho de acusação, as mulheres viveram um verdadeiro terror, com ameaças de morte permanentes e vários episódios de tareias e agressões físicas.

Mulher terá saltado de um carro em andamento após ameaças

Falta de dinheiro e despesas do agregado familiar seriam os principais motivos que levavam aos comportamentos violentos do arguido, que ficava com o salário da mulher e mandava as filhas dedicarem-se à prostituição, caso quisessem dinheiro. O homem, que tem problemas de alcoolismo, ameaçou matá-las em várias ocasiões. A própria mulher terá saltado de um carro em andamento quando iam a caminho de uma reunião na escola da neta.

O caso foi comunicado à GNR de Coruche pelo estabelecimento do ensino, que acabou por deter o homem fora de flagrante delito, em fevereiro. O agressor chegou a estar em prisão preventiva, mas passou para prisão domiciliária. Arguido está afastado e proibido de contactar com a família.

LEIA MAIS

Previsão do tempo para esta segunda-feira, 7 de outubro

Impala Instagram


RELACIONADOS