Agente da polícia assassinado no primeiro dia de trabalho

Dylan Harrisson, polícia norte-americano, de 26 anos de idade, foi baleado mortalmente no seu primeiro dia de trabalho.

Agente da polícia assassinado no primeiro dia de trabalho

Agente da polícia assassinado no primeiro dia de trabalho

Dylan Harrisson, polícia norte-americano, de 26 anos de idade, foi baleado mortalmente no seu primeiro dia de trabalho.

Dylan Harrisson, polícia norte-americano, de 26 anos de idade, foi baleado mortalmente no seu primeiro dia de trabalho ao serviço do departamento de polícia de Alamo, no estado da Georgia, na manhã do passado sábado. Tudo terá tido origem umas horas antes: na tarde de sexta-feira, Harrison abordou um condutor no estacionamento da loja, Circle K em frente ao departamento de polícia, após dar conta de uma infração ao código da estrada. O motorista recusou identificar-se e acabou mesmo por empurrar o agente. Foi então que Harrison sacou e usou o taser, tendo detido o homem, explicaram as autoridades.

Agente deixa mulher e uma filha bebé

Agente da polícia assassinado no primeiro dia de trabalho
Damien Anthony Ferguson, alegado homicida

“Acreditamos que a emboscada ao agente Harrison tenha sido uma retaliação pelo incidente e pela detenção do homem na noite de sexta-feira”, disse a agente especial Lindsay Wilkes. Após várias horas à procura do suspeito, Damien Anthony Ferguson, tendo sido oferecida uma recompensa de 15 mil euros por informações que levassem à detenção do homem de 43 anos, o alegado homicida foi encontrado e detido. Dylan Harrison era casado e deixa uma bebé de seis meses.

O governador da Georgia, Brian Kemp, deixou as condolências à família. “Esta manhã, um dos nossos agentes de autoridade foi morto no cumprimento do dever. Os nossos pensamentos e orações estão com a família do agente, com os seus amigos e com os seus colegas do departamento de polícia de Alamo.”

LEIA AINDA
Fotógrafa apaga fotos de casamento após ser-lhe recusada comida e água

Impala Instagram


RELACIONADOS