Aeroporto de La Palma inoperacional devido a acumulação de cinzas

O aeroporto de La Palma está inoperacional devido à acumulação de cinzas do vulcão Cumbre Vieja, segundo a operadora aeroportuária AENA, mas os restantes aeroportos das ilhas Canárias permanecem abertos.

Aeroporto de La Palma inoperacional devido a acumulação de cinzas

Aeroporto de La Palma inoperacional devido a acumulação de cinzas

O aeroporto de La Palma está inoperacional devido à acumulação de cinzas do vulcão Cumbre Vieja, segundo a operadora aeroportuária AENA, mas os restantes aeroportos das ilhas Canárias permanecem abertos.

A companhia aérea Binter já anunciou o cancelamento temporário das suas ligações a La Palma pelo menos até às 13:00 locais, inclusive, enquanto continua a avaliar a situação.

Este encerramento do aeroporto coincide com uma deterioração da qualidade do ar na zona sul de Las Manchas, o que levou ao encerramento da estrada de acesso a Fuencaliente, de acordo com o Cabildo de La Palma.

O acesso à costa, onde a qualidade do ar é boa, será feito em lanchas da marinha.

Nas últimas horas houve movimentos de lava na área Todoque, canalizando a energia até à costa, enquanto a zona norte se mantém estável.

Nas últimas 24 horas foram registados pelo Instituto Nacional Geográfico 69 sismos nas proximidades da erupção vulcânica em La Palma, quatro dos quais foram sentidos pela população.

O número de terramotos aumentou em relação ao dia anterior, quando eram 39, e os epicentros situaram-se tanto em zonas intermédias (10 a 15 quilómetros) como em zonas profundas (30 a 40 quilómetros).

Desde a meia-noite, registaram-se quarenta sismos em La Palma, o maior dos quais de magnitude 4,6 graus na escala de Richter e registado às 03:07 no município de Villa de Mazo, a uma profundidade de 37 quilómetros, e que foi sentido com intensidade IV na escala de Mercalli.

Um sismo de magnitude 4,0 foi registado a uma profundidade de 10 quilómetros no município de Fuencaliente, às 06:42, outro de magnitude 2,7, ocorrido um minuto mais tarde em Villa de Mazo, foi registado a uma profundidade de 11 quilómetros, e um outro, de magnitude 3,5, foi registado em Fuencaliente às 08:02, a uma profundidade de 9 quilómetros.

O sinal de tremor continua a um nível baixo com ligeiras flutuações nas últimas horas.

A rede de estações geodésicas permanentes na ilha mostra uma elevação de cerca de seis centímetros entre os dias 17 e 19 de novembro.

Nas restantes estações, a ligeira deflação estabilizou, possivelmente relacionada com sismicidade profunda.

A altura da coluna de emissão vulcânica é de 3.200 metros e a dispersão da nuvem é em direção a leste.

AL // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS