Adolescentes sem máscara mordem polícias

Duas adolescentes e uma mulher foram abordadas por agentes após circularem na via pública sem máscara. Trio recusou ser identificado e partiu para a violência.

Adolescentes sem máscara mordem polícias

Adolescentes sem máscara mordem polícias

Duas adolescentes e uma mulher foram abordadas por agentes após circularem na via pública sem máscara. Trio recusou ser identificado e partiu para a violência.

Duas adolescentes, de 15 e 17 anos, e uma mulher, de 45, são suspeitas de terem insultado, agredido e tentado atingir com uma garrafa uma patrulha da PSP que as abordou por circularem na rua sem máscara.

O trio acabou por ser detido por resistência e coação e vai agora aguardar o desenrolar do processo, por decisão do tribunal, em liberdade, sujeito a apresentações periódicas às autoridades.

A altercação aconteceu ao final da tarde de terça-feira, 02 de março, depois de os polícias se terem apercebido de que várias pessoas alteravam o seu trajeto para não se cruzarem com as mulheres.

Alertadas “para a necessidade do uso de proteção facial”, as arguidas terão respondido, “agressivamente“, que “não tinham nada” de usar máscara nem dar uma justificação às autoridades para não o fazer.

Pedido de identificação terminou em mordidela

Terá sido quando os agentes da PSP ordenaram que se identificassem para serem autuadas por violarem as normas do estado de emergência que as mulheres partiram para a violência.

Antes, terão proferido “vários impropérios contra a atuação policial”. Em seguida, “arremessaram uma garrafa”. Um deles terá então tentado pôr fim à situação, mas acabou por ser “arranhado e mordido num braço” por uma das suspeitas.

As restantes, garante a PSP, também agrediram os agentes. Apesar da reação, as agressoras acabaram mesmo por ser detidas e apresentadas ao Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, para aplicação de eventuais medidas de coação.

Ficaram sujeitas a apresentações periódicas às autoridades.

LEIA AINDA
Esfaqueou o pai até à morte depois de conversa com padre
Esfaqueou o pai até à morte depois de conversa com padre
Nuno Soares esfaqueou o pai até à morte depois de ter conversado com o pároco da freguesia. Ele próprio alertou a GNR, tendo sido detido e enviado para a ala psiquiátrica da prisão. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS