Abatida com tiro na cabeça após pedido de divórcio

Arminda Monteiro havia confessado ao filho que o marido limpava a arma diariamente à sua frente como forma de a intimidar.

Abatida com tiro na cabeça após pedido de divórcio

Abatida com tiro na cabeça após pedido de divórcio

Arminda Monteiro havia confessado ao filho que o marido limpava a arma diariamente à sua frente como forma de a intimidar.

Arminda Monteiro, 57 anos, havida confessado ao filho que o companheiro assumira um comportamento agressivo e desconfiado desde que ela tinha arranjado um trabalho. E isso motivou a que pedisse o divórcio.

Confidenciou, ainda, que Manuel Rodrigues, de 80 anos, tinha passado a limpar diariamente à sua frente a espingarda caçadeira, para a intimidar.

Assustada, a mulher escondeu-lhe uma peça da arma, acreditando que dessa forma estaria segura. De nada lhe valeu. Foi assassinada com dois tiros à queima-roupa.

O crime ocorreu a 31 de julho de 2020. Arminda foi atingida com um disparo na cara e outro no abdómen, mesmo em frente ao edifício onde trabalhava, em Esmoriz, Ovar.

O Ministério Público diz que Manuel agiu na “prossecução de um desígnio” para tirar a vida à mulher, com quem estava casado há apenas um ano, mas com quem manteve uma relação durante 15 anos.

Depois da espera espera, seguiu-se disparo à queima-roupa

Disposto a matá-la, fez-lhe uma espera. Mal a vítima saiu à rua, e sem qualquer palavra, apontou-lhe a arma à cabeça, a curta distância, e disparou. Depois, atirou na zona abdominal. Foi preso por populares.

Aos amigos e familiares, Arminda confidenciou na rede social Facebook que estava assustada com o marido. “Ele tem na cabeça que eu tenho amantes. Devias ver os olhos dele, parecia que tinham fogo. Vou dormir com a porta fechada hoje”, escreveu em várias mensagens na internet, entre maio e junho de 2020.

Ciumento, por Arminda “passar muito tempo fora de casa“, Manuel Rodrigues passou a controlar-lhe o Facebook, o telemóvel e o computador. Está acusado de homicídio qualificado, violência doméstica e posse de arma proibida.

Tal como dá conta o CM, o homem está preso na cadeia de Aveiro.

LEIA AINDA
Mulher condenada a 16 anos de prisão por matar namorado à facada
Jovem encontrado morto em casa após ser esfaqueado
Pedo Micael foi encontrado morto na madrugada deste domingo com marca de facada. Companheira alega que nada sabe sobe os contornos do possível crime. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS