7 experiências desumanas realizadas em judeus

Durante a Segunda Guerra Mundial, Josef Mengele, um médico do campo de concentração de Auschwitz fez experiências extremamente cruéis em dezenas de judeus. Eis as sete mais desumanas

Milhões de pessoas morreram durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Só o Holocausto – genocídio ou assassinato em massa de judeus – foi responsável pela morte de cerca de seis milhões de pessoas. As atrocidades cometidas pelo Homem neste período histórico foram bárbaras e muitas desumanas. Auschwitz – um dos maiores e mais atrozes campos de concentração da Alemanha Nazi localizado no sul da Polônia – foi palco de muitas destas crueldades.

Josef Mengele, um dos médicos residentes em Auschwitz, ficou na história por utilizar judeus como cobaias em nome da ciência. Conhecido também como ‘Anjo da Morte’, este médico levava a cabo as mais desumanas experiências. Estas são as sete mais cruéis:

LEIA MAIS: 7 estruturas inexplicáveis encontradas no fundo do mar

1 – Siameses artificias

Mengele era fascinado por gémeos. Grande parte da sua investigação centrava-se em torno de irmãos idênticos. Uma vez, o médico pediu que lhe trouxessem dois irmãos gémeos para o laboratório. Um deles sofria de desvios na coluna, então, Mengele uniu ambos pelos pulsos e costas, criando uma espécie de gémeos siameses artificiais. Os irmãos acabaram por morrer pouco tempo depois da intervenção cirúrgica devido a infecções.

2 – Injeções

Mengele desenvolveu umas injecções que continham uma mistela de produtos químicos. O objectivo desta solução era fazer com que olhos castanhos ficassem azuis (como os da raça ariana). Estas injecções foram administradas directamente nos olhos de crianças que contraíram infecções e morreram ou que cegaram.

3 – Germes letais

Nesta experiência não havia sombra de dúvida que o resultado ia ser a morte da cobaia. Mengele expôs vários judeus a germes letais. O objectivo era estudar as reações do organismo humano infectado. Os nazis tinham grande interesse nas chamadas «armas biológicas».

LEIA TAMBÉM: 7 casos de ovnis e extraterrestres avistados na União Soviética

4 -Transfusões de sangue

Envolvendo novamente gémeos, o ‘Anjo da Morte’ queria avaliar como é que os irmãos recebiam o sangue um do outro. O médico fazia transfusões de sangue e anotava os efeitos. Geralmente, as reações começam por se manifestar em insuportáveis dores de cabeça e febres altas. Contudo, a maioria dos gémeos que passava por estas transfusões acabava morto.

5 – Tempo de sobrevivência

Uma das experiências mais desumanas realizadas por Mengele foi ver quanto tempo é que um recém-nascido aguentava sem comer até morrer. O médico cortou os mamilos da mãe do bebé para ter a certeza que este não era alimentado.

6 – Solidão

Mengele queria saber o que acontecia quando gémeos eram separados. Para avaliar os efeitos, o médico colocava dois irmãos gémeos em celas separados, onde estavam completamente sozinhos. A intenção era testar qual deles sobrevivia por mais tempo.

7- Mudar de sexo

Umas das pesquisas do ‘Anjo da Morte’ era compreender como é que o ser humano reagia quando passava por uma mudança de sexo. No entanto, eram raros os pacientes que sobreviviam à operação de mudança de sexo.

VEJA AINDA: 7 casos de famílias assassinadas que não foram resolvidos

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS