1. HOME >
  2. NOTICIAS >
  3. PORTUGAL E O MUNDO

7 actos criminosos inspirados em obras de ficção

Obras de arte como livros de autores famosos, séries televisivas ou até um dos videojogos mais vendido de sempre serviram como inspiração para crimes horríveis.

As obras de ficção inspiram, muitas vezes, ao melhor que há em nós. Em acreditar em nós e até a sonhar com uma vida melhor.

Porém, existem casos onde as pessoas se deixam influenciar por outras obras e acabam por cometer actos criminosos violentos baseados em peças de ficção. Um dos escritores mais famosos do mundo, Oscar Wilde, afirmou que «A vida imita a arte». Estes exemplos são claros de que, por vezes, era melhor que tal não acontecesse.

LEIA MAIS: 7 locais estranhos onde foram encontrados bebés

1 – Stephen King

Inspirado pelo romance ‘Rage’, de Stephen King, um jovem americano de San Gabriel, Califórnia, levou para a escola uma arma semi-automática e fez os seus colegas de turma reféns.  Jeffrey Lyne Cox pediu depois um maço de tabaco, pizzas para os alunos, um milhão de euros e uma passagem para o Brasil. Um dos reféns conseguiu enfrentar Jeffrey e roubou-lhe a arma; o jovem acabou por ser preso cinco anos.

 

2 – Grand Theft Auto

Conhecido por milhões de jogadores, GTA é um videojogo onde o personagem pode roubar carros e agredir outras pessoas, entre outros crimes. Em Oakland, Califórnia, o jogo foi a inspiração para um gangue, apelidado de ‘The Nut Cases’, trazer para o mundo real o que fazia nos jogos de computador. O gangue foi desmantelado e alguns dos seus elementos foram condenados a prisão perpétua.

 

3 – Última Tentação de Cristo

Um filme que ganhou contornos polémicos quando a obra literária na qual se inspirou foi banido pela Igreja Católica. Uma representação teatral do filme levou a que, no dia 22 de outubro de 1988, um grupo de fundamentalistas expulsos da Igreja Católica feriu treze pessoas.

 

4 – Uma Agulha num Palheiro

O livro de J.D. Salinger influenciou vários criminosos que cometeram homicídios e um deles foi histórico. Mark David Chapman, o assassino confesso de John Lennon, descreveu o assassinato do ex-Beatle como o vigésimo sétimo capítulo do livro que apenas tem vinte seis.

 

5 – Dexter

Um jovem de 17 era fã da série televisiva ‘Dexter’. Andrew Conley tinha 17 anos quando estrangulou o seu irmão mais novo, de dez anos. No julgamento, Andrew afirmou «Eu não sei já ouviu falar, mas a série é o Dexter e está no canal Showtime… Eu apenas sinto que sou como ele».

LEIA MAIS: 7 factos que pode não saber sobre a pena de morte

6 – The Satanic Verses

A obra de Salman Rushdie de 1988 foi bastante polémica. Os ‘versículos satânicos’ abordam temas como o Corão e onde o autor refere que Maomé foi enganado por Satanás. No ano seguinte, mais de uma dezena de pessoas foram mortas na Índia e, no ano seguinte, um japonês foi assassinado apenas por ser o tradutor da obra.

 

7 – Jyllands-Posten

Um dos casos mais recentes e mais mediáticos. Em 2005, um jornal dinamarquês publicou obras de caricatura inspiradas no profeta Maomé, o que foi considerado pelos muçulmanos uma verdadeira afronta. Uma das imagens retratava o profeta com uma bomba a fazer de turbante. Um crente invadiu a casa do artista e atacou-o com um machado. Os crimes não pararam por aí e conta-se que o número de crimes atinja as centenas.

LEIA MAIS: 7 factos que não sabe sobre o príncipe Carlos da Inglaterra

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS