Zelensky diz que o exército ucraniano reconquistou três aldeias em Kherson

Kiev, 05 out 2022 (Lusa) — O exército ucraniano reconquistou três novas aldeias, na região de Kherson, no sul do país, que estavam sob domínio russo, anunciou hoje o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, noticia a agência AFP.Num vídeo publicado nas redes sociais, o presidente da Ucrânia anunciou a libertação das aldeias de Novovoskressenské, Novogrygorivka […]

Zelensky diz que o exército ucraniano reconquistou três aldeias em Kherson

Zelensky diz que o exército ucraniano reconquistou três aldeias em Kherson

Kiev, 05 out 2022 (Lusa) — O exército ucraniano reconquistou três novas aldeias, na região de Kherson, no sul do país, que estavam sob domínio russo, anunciou hoje o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, noticia a agência AFP.Num vídeo publicado nas redes sociais, o presidente da Ucrânia anunciou a libertação das aldeias de Novovoskressenské, Novogrygorivka […]

Kiev, 05 out 2022 (Lusa) — O exército ucraniano reconquistou três novas aldeias, na região de Kherson, no sul do país, que estavam sob domínio russo, anunciou hoje o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, noticia a agência AFP.

Num vídeo publicado nas redes sociais, o presidente da Ucrânia anunciou a libertação das aldeias de Novovoskressenské, Novogrygorivka e Petropavlivka, assegurando que a contraofensiva do exército ucraniano irá continuar.

Volodymyr Zelensky referiu também, segundo a agência Efe, que o exército ucraniano derrubou seis drones de fabrico iraniano.

Entretanto, esta quarta-feira o presidente russo, Vladimir Putin, ratificou as leis que reivindicam a anexação de quatro regiões da Ucrânia – Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporijia — depois de um referendo realizado na semana passada, que a maior parte da comunidade internacional não reconheceu.

A ofensiva militar lançada em 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia já causou a fuga de mais de 13 milhões de pessoas – mais de seis milhões de deslocados internos e mais de 7,4 milhões para os países europeus -, de acordo com a ONU, que encara esta crise de refugiados como a pior em plena Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

FAC // VAM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS