Ventura garante partido “unido” e “muito forte” para abertura do ano político

O líder do Chega, André Ventura, assegurou hoje na “rentrée” política no Algarve que o partido e o grupo parlamentar têm uma “enorme unidade” e vão estar “muito fortes” na inauguração do ano parlamentar.

Ventura garante partido

Ventura garante partido “unido” e “muito forte” para abertura do ano político

O líder do Chega, André Ventura, assegurou hoje na “rentrée” política no Algarve que o partido e o grupo parlamentar têm uma “enorme unidade” e vão estar “muito fortes” na inauguração do ano parlamentar.

“O que nos importa hoje é que vamos ser muito fortes na inauguração do ano parlamentar”, disse André Silva à chegada ao Casino de Vilamoura onde se realizou o jantar que marcou a “rentrée” política do partido de extrema-direita.

O líder do Chega garantiu que “o grupo parlamentar continua unido”, apesar de alguns deputados não estarem presentes “por qualquer razão”.

“Não queria deixar de notar, não só a presença de uma grande parte do grupo parlamentar, muitos deputados” e outras personalidades do partido, “a mostrar que temos esta enorme unidade”, que “por muito que alguns a queiram destruir não vão conseguir”, repetiu André Ventura.

O terceiro maior partido representado na Assembleia da República tem vivido alguma turbulência interna, com a liderança de Ventura a ser contestada por algumas figuras conhecidas da formação.

O epísódio mais recente foi o pedido de demissão do deputado Gabriel Mithá Ribeiro.

Gabriel Mithá Ribeiro anunciou, na segunda-feira, que pediu a demissão de vice-presidente do Chega, depois de ter sido afastado de coordenador do gabinete de estudos. Esse cargo foi assumido por André Ventura, que no mesmo dia justificou a decisão com a reorganização interna que vai propor.

Por outro lado, e também esta semana, o antigo vice-presidente do Chega José Dias foi suspenso por decisão da comissão de ética do partido, que vai propor também a sua expulsão, devido a uma publicação nas redes sociais na qual critica o líder, André Ventura.

O presidente do Chega não fez referência direta a estes casos, limitando-se a repetir que o partido está “unido” e irá “dar uma luta sem tréguas ao governo socialista”, sublinhando que não receberá “lições” de “ninguém” sobre como o irá fazer.

FPB (FM) //CFF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS