UE/Presidência: Compromisso da Cimeira Social deve ter medidas vinculativas – S&D

A líder do grupo dos Socialistas e Democratas (S&D) no Parlamento Europeu (PE), Iratxe García Pérez, considerou hoje que o compromisso a adotar na Cimeira Social do Porto, em maio, deve ter medidas vinculativas.

UE/Presidência: Compromisso da Cimeira Social deve ter medidas vinculativas - S&D

UE/Presidência: Compromisso da Cimeira Social deve ter medidas vinculativas – S&D

A líder do grupo dos Socialistas e Democratas (S&D) no Parlamento Europeu (PE), Iratxe García Pérez, considerou hoje que o compromisso a adotar na Cimeira Social do Porto, em maio, deve ter medidas vinculativas.

Intervindo na sessão de abertura do evento por videoconferência “Porto 2030 — Agenda para o Bem Estar Sustentável”, organizado pelo S&D, que inclui os eurodeputados do PS, Iratxe García Pérez referiu que “a Cimeira Social do Porto está a pouco mais de duas semanas e agora é o momento de enviar uma forte mensagem para tentar influenciar o processo que culminará na assinatura de um compromisso ao mais alto nível entre as instituições europeias, os Estados-membros e os parceiros sociais”.

A líder dos socialistas no PE destacou ainda ser agora “tempo de passar das boas intenções a medidas vinculativas que melhorem a vida quotidiana dos nossos cidadãos”.

“Chegou a hora de mostrar coragem e ambição”, apelou, defendendo que “uma Europa mais social significará também que a Comissão [Europeia], o Conselho [da UE] e o Parlamento Europeu colocarão as pessoas em primeiro lugar quando tomarem decisões no contexto do Semestre Europeu, reconhecendo que o investimento social é um fator produtivo e que os sistemas de proteção social tornam a economia mais resiliente e sustentável”. 

A eurodeputada salientou também que a Cimeira do Porto, organizada pela presidência portuguesa da UE em 07 de maio, irá “apontar o caminho certo para uma UE mais justa que funcione para todos”.

“Podes sempre contar comigo nessa batalha”, acrescentou, dirigindo-se ao primeiro-ministro, António Costa.

A Cimeira Social do Porto será o ponto alto da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, com a qual pretende marcar a agenda da UE para a próxima década.

O Plano de Ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais, apresentado pela Comissão Europeia em março, propõe um conjunto de iniciativas e estabelece três metas principais a atingir até 2030 ao nível europeu: uma taxa de emprego de pelo menos 78% na UE, pelo menos 60% dos adultos a participar anualmente em formação e reduzir o número de pessoas em risco de exclusão social ou de pobreza em pelo menos 15 milhões de pessoas, entre as quais cinco milhões de crianças.

Segundo dados hoje divulgados pelo Eurostat, a taxa de emprego na UE recuou 0,7 pontos percentuais para os 72,4% em 2020 face a 2019.

 

IG // MDR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS