UE avisa Londres que propostas de acordo têm de chegar até final do mês

O primeiro-ministro da Finlândia avisou hoje o Reino Unido de que deve apresentar novas propostas sólidas para o ‘Brexit’ até ao final deste mês.

UE avisa Londres que propostas de acordo têm de chegar até final do mês

UE avisa Londres que propostas de acordo têm de chegar até final do mês

O primeiro-ministro da Finlândia avisou hoje o Reino Unido de que deve apresentar novas propostas sólidas para o ‘Brexit’ até ao final deste mês.

Londres, 19 set 2019 (Lusa) — O primeiro-ministro da Finlândia avisou hoje o Reino Unido de que deve apresentar novas propostas sólidas para o ‘Brexit’ até ao final deste mês, sob pena de a União Europeia não as aceitar para ponderação.

Segundo Antti Rinne, os Estados-membros da União Europeia (UE) consideram que as propostas do Reino Unido devem ser apresentadas por escrito até 30 de setembro.

A declaração de Rinne — cujo país ocupa atualmente a presidência rotativa da UE — foi feita depois de um encontro, realizado na quarta-feira, com o Presidente francês, Emmanuel Macron, em Paris.

“Se o Reino Unido quiser discutir alternativas ao acordo de saída existente, as propostas devem ser apresentadas antes do final do mês”, afirmou o primeiro-ministro finlandês à rádio YLE.

O Reino Unido tem de sair da UE em 31 de outubro, tendo o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, garantido estar a trabalhar num acordo, mas os líderes da UE têm acusado o Governo inglês de não apresentar quaisquer propostas concretas.

Hoje, o ministro britânico para o ‘Brexit’, Stephen Barclay, assegurou, em Madrid, que “o Reino Unido quer um acordo” para sair da União Europeia, insistindo que, apesar de “haver pouco tempo”, este “é suficiente” para se chegar a um compromisso.

“Pensamos que o ‘backstop’ [compromisso sobre a fronteira entre as duas Irlandas] pode ser removido”, realçou o ministro britânico, acrescentando que um compromisso sobre “uma alternativa ao ‘backstop'” pode ser alcançado depois da data prevista para a saída definitiva do Reino Unido e antes do final do período de transição.

Barclay reconheceu que pode haver uma “saída sem acordo”, mas sublinhou que a própria Comissão Europeia “está totalmente preparada” para essa possibilidade.

PMC (FPB) // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS