UE aprova mais sanções mas poupa chefe da Igreja Ortodoxa russa

A União Europeia aprovou hoje o sexto pacote de sanções à Rússia devido à sua agressão militar à Ucrânia, deixando o líder da Igreja Ortodoxa russa de fora da lista de indivíduos alvo de medidas restritivas, por pressão da Hungria.

UE aprova mais sanções mas poupa chefe da Igreja Ortodoxa russa

UE aprova mais sanções mas poupa chefe da Igreja Ortodoxa russa

A União Europeia aprovou hoje o sexto pacote de sanções à Rússia devido à sua agressão militar à Ucrânia, deixando o líder da Igreja Ortodoxa russa de fora da lista de indivíduos alvo de medidas restritivas, por pressão da Hungria.

Depois do acordo político alcançado pelos chefes de Estado e de Governo dos 27 na cimeira celebrada segunda e terça-feira em Bruxelas, os embaixadores dos Estados-membros em Bruxelas deram hoje ‘luz verde’ ao sexto pacote de sanções, que tem como elemento central um embargo progressivo às importações de petróleo russo, anunciou a presidência francesa do Conselho.

Para ler depois
Forças russas controlam quase 20% do território da Ucrânia
O Presidente ucraniano admitiu hoje que a Rússia controla cerca de 20% do território da Ucrânia, ou cerca de 125.000 quilómetros quadrados, numa intervenção por vídeo no parlamento do Luxemburgo (… continue a ler aqui)

Sanções só serão oficializadas na sexta-feira

Apesar de o pacote de sanções só dever ser publicado em jornal oficial na sexta-feira, várias fontes europeias indicaram que, depois de ter conseguido exceções para a Hungria a nível do embargo ao petróleo, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, logrou também que fosse retirado da lista de sanções o patriarca russo ortodoxo Cirilo, que fazia parte de uma lista de mais 58 indivíduos a serem sancionados, proposta há um mês pela Comissão Europeia, e da qual consta também o coronel e comandante da operação militar em Bucha, conhecido como ‘Carniceiro de Bucha’.

Impala Instagram


RELACIONADOS