Ucrânia: Eslovénia dá oportunidade aos russos e acredita que 4.ª feira não será o Dia D

O Presidente esloveno considerou hoje que se deve ser dar uma oportunidade aos líderes russos, embora mantendo a cautela, e acreditar que não irão invadir a Ucrânia e que esta quarta-feira não será o Dia D.

Ucrânia: Eslovénia dá oportunidade aos russos e acredita que 4.ª feira não será o Dia D

Ucrânia: Eslovénia dá oportunidade aos russos e acredita que 4.ª feira não será o Dia D

O Presidente esloveno considerou hoje que se deve ser dar uma oportunidade aos líderes russos, embora mantendo a cautela, e acreditar que não irão invadir a Ucrânia e que esta quarta-feira não será o Dia D.

Borut Pahor falava no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) da Universidade de Lisboa, após ter recebido um doutoramento honoris causa, numa conversa com estudantes em conjunto com o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa. Questionado por um aluno sobre as relações entre Rússia e Ucrânia, o Presidente esloveno respondeu de forma clara. “Deixe-me ser claro, porque amanhã é quarta-feira e há muitas informações relacionadas com o que acontecerá nesse dia. Estou profundamente convencido de que não há necessidade de acreditar que amanhã será o Dia D”. “Há falta de confiança entre o Ocidente e a Federação Russa, e a responsabilidade está sobretudo no lado russo. Porquê? Porque Putin prometeu-nos em 2014 que não iria invadir a Crimeia, prometeu-nos publicamente, e depois no dia seguinte invadiu a Crimeia”, referiu Borut Pahor. “Portanto, devemos ser cautelosos, mas vamos dar uma oportunidade aos russos de manter a sua promessa”, acrescentou.

LEIA DEPOIS
O verdadeiro objetivo de Putin com a invasão da Ucrânia

O Presidente esloveno manifestou-se convicto de que “há suficientes possibilidades, opções, o que lhes queiram chamar, para o diálogo entre o Ocidente e a Federação Russa” e frisou que “a Eslovénia quer acreditar no que os líderes da Federação Russa estão a prometer, que não irão utilizar a força para invadir a Ucrânia”. Por outro lado, nesta conversa com alunos do ISCSP, Borut Pahor apelou a que a União Europeia se preocupe com os Balcãs Ocidentais e atue agora, em particular em relação à Bósnia, para que se torne “um Estado funcional”. “Façamos o nosso trabalho. É difícil, complexo, mas seria um imenso erro da União Europeia, por estarmos ocupados com outros assuntos, subestimar a paz e a segurança nos Balcãs Ocidentais. Nos próximos meses e anos esta pode ser uma região de problemas para a União Europeia. Vamos agir agora”, pediu.

Impala Instagram


RELACIONADOS