Ucrânia: Rússia restringe voos de companhias de 36 países em resposta a sanções

A Rússia anunciou que vai restringir os voos de companhias aéreas de 36 países, em resposta ao encerramento às aeronaves russas do espaço aéreo de dezenas de Estados após a invasão da Ucrânia por Moscovo.

Ucrânia: Rússia restringe voos de companhias de 36 países em resposta a sanções

Ucrânia: Rússia restringe voos de companhias de 36 países em resposta a sanções

A Rússia anunciou que vai restringir os voos de companhias aéreas de 36 países, em resposta ao encerramento às aeronaves russas do espaço aéreo de dezenas de Estados após a invasão da Ucrânia por Moscovo.

“Em resposta à proibição pelos Estados europeus de voos de aeronaves civis operadas por transportadoras aéreas russas e/ou registadas na Rússia, foi introduzida uma restrição aos voos de transportadoras aéreas de 36 Estados”, anunciou a agência russa de transportes aéreos Rosaviatsia. Entre os Estados envolvidos encontram-se todos os países da União Europeia, o Reino Unido e o Canadá. Segundo a Rosaviatsia, os voos das companhias aéreas destes países podem ainda ser efetuados desde que obtenham uma “autorização especial” emitida pelas autoridades russas.

LEIA AINDA
Tropas russas atacam ambulância que transportava feridos [vídeo gráfico] 

No domingo, a União Europeia e outros países, incluindo o Canadá, anunciaram o encerramento do seu espaço aéreo a todas as aeronaves russas. A Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar na Ucrânia. Com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades. Que já mataram mais de 350 civis, incluindo crianças, segundo Kiev. A ONU deu conta de quase 500 mil deslocados para a Polónia, Hungria, Moldova e Roménia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse que a “operação militar especial” na Ucrânia visa desmilitarizar o país vizinho. E que era a única maneira de a Rússia se defender. Precisando o Kremlin que a ofensiva durará o tempo necessário. O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional. A União Europeia e os Estados Unidos, entre outros, responderam com o envio de armas e munições para a Ucrânia. E o reforço de sanções para isolar ainda mais Moscovo.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS