Pentágono diz que Rússia reforçou posição militar na fronteira da Ucrânia

A Rússia reforçou ainda mais a sua posição militar na fronteira com a Ucrânia no fim de semana, informou hoje o porta-voz do Pentágono, apesar do anúncio de Moscovo de que parte das manobras militares estão a terminar.

Pentágono diz que Rússia reforçou posição militar na fronteira da Ucrânia

Pentágono diz que Rússia reforçou posição militar na fronteira da Ucrânia

A Rússia reforçou ainda mais a sua posição militar na fronteira com a Ucrânia no fim de semana, informou hoje o porta-voz do Pentágono, apesar do anúncio de Moscovo de que parte das manobras militares estão a terminar.

O porta-voz do Departamento de Defesa norte-americano, John Kirby, acrescentou que o Presidente russo “tem amplas capacidades à sua disposição”, explicando que Vladimir Putin “continua a enviar forças adicionais ao longo da fronteira com a Ucrânia, inclusivamente no fim de semana”, admitindo que haja bem mais de 100 mil soldados russos na região, praticamente o dobro: eventualmente 200 mil. “Não é apenas uma questão de números. São as capacidades de armamento (…) que vão desde veículos blindados a unidades de infantaria, passando por forças especiais, os ciberataques ou mesmo defesa aérea e antimísseis”, disse Kirby.

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou hoje o fim de parte das manobras militares conjuntas com a Bielorrússia, junto das fronteiras da Ucrânia, que têm servido para alimentar a especulação sobre a iminência de uma invasão. Por outro lado, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, considerou possível uma solução diplomática para a crise na Ucrânia, propondo mesmo “prolongar e ampliar” o diálogo, dando um sinal de maior abertura. Contudo, o porta-voz do Pentágono reafirmou que Putin mantém intactas todas as capacidades para lançar “a qualquer momento” uma “grande ofensiva militar convencional na Ucrânia”, ou mesmo um ataque menor, para desestabilizar o país.

Impala Instagram


RELACIONADOS