Ucrânia: Mais de 30 mortos e 100 feridos em ataque contra estação de comboios no leste do país

Mais de 30 pessoas morreram e outras 100 ficaram feridas num ataque que atingiu hoje a estação ferroviária de Kramatorsk, quando centenas de pessoas esperavam no local para fugir da região.

Ucrânia: Mais de 30 mortos e 100 feridos em ataque contra estação de comboios no leste do país

Ucrânia: Mais de 30 mortos e 100 feridos em ataque contra estação de comboios no leste do país

Mais de 30 pessoas morreram e outras 100 ficaram feridas num ataque que atingiu hoje a estação ferroviária de Kramatorsk, quando centenas de pessoas esperavam no local para fugir da região.

Mais de 30 pessoas morreram e outras 100 ficaram feridas num ataque que atingiu hoje de manhã a estação ferroviária de Kramatorsk, leste da Ucrânia, quando centenas de pessoas esperavam no local para fugir da região, segundo fontes locais. O balanço provisório de vítimas deste ataque foi fornecido pelo chefe da companhia ferroviária ucraniana, que está a ser citado pelas agências noticiosas Associated Press (AP) e France-Presse (AFP). Entretanto, o governador da região de Donetsk, no leste da Ucrânia, disse que “milhares de civis” estavam na estação no momento do ataque.

Ucrânia: Rússia lança ataques nas regiões de Donbass
A Rússia lançou nas últimas 24 horas sete ataques nas regiões de Donetsk e Lugansk, no leste da Ucrânia, que foram repelidos, disse o Estado Maior do exército ucraniano

O diretor da Ukrzaliznytsia, companhia de caminhos de ferro da Ucrânia, Oleksandre Kamychine, disse que mais de 30 pessoas morreram e que pelo menos 100 pessoas ficaram feridas quando pelo menos um ‘rocket’ atingiu a gare ferroviária de Kramatorsk. O mesmo responsável denunciou um “ataque deliberado”.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.611 civis, incluindo 131 crianças, e feriu 2.227, entre os quais 191 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior. A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,3 milhões para os países vizinhos. Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária. A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Impala Instagram


RELACIONADOS