Ucrânia: Dez mortos em ataque com mísseis na região de Odessa

Kiev, 01 jul 2022 (Lusa) – Dez pessoas morreram e sete ficaram feridas num ataque com mísseis a 80 quilómetros de Odessa, anunciou hoje o porta-voz da administração da região do sul da Ucrânia, Serguei Bratchuk.“Um avião estratégico realizou um ataque com mísseis na região de Odessa, a partir do mar Negro”, na noite de […]

Ucrânia: Dez mortos em ataque com mísseis na região de Odessa

Ucrânia: Dez mortos em ataque com mísseis na região de Odessa

Kiev, 01 jul 2022 (Lusa) – Dez pessoas morreram e sete ficaram feridas num ataque com mísseis a 80 quilómetros de Odessa, anunciou hoje o porta-voz da administração da região do sul da Ucrânia, Serguei Bratchuk.“Um avião estratégico realizou um ataque com mísseis na região de Odessa, a partir do mar Negro”, na noite de […]

Kiev, 01 jul 2022 (Lusa) – Dez pessoas morreram e sete ficaram feridas num ataque com mísseis a 80 quilómetros de Odessa, anunciou hoje o porta-voz da administração da região do sul da Ucrânia, Serguei Bratchuk.

“Um avião estratégico realizou um ataque com mísseis na região de Odessa, a partir do mar Negro”, na noite de quinta-feira, disse Bratchuk.

“Um míssil atingiu um edifício residencial de nove andares e o segundo atingiu um centro recreativo na região de Bilgorod-Dniester”, a cerca de 80 quilómetros a sul de Odessa, disse o governante.

As equipas de resgate retiraram dez corpos dos escombros, tendo assistido sete feridos, incluindo três crianças, de acordo com a agência de notícias ucraniana Unian.

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro e a ofensiva militar já matou mais de quatro mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou a fuga de mais de oito milhões de pessoas, das quais mais de 6,6 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

VQ // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS