Ucrânia: Companhia russa Aeroflot suspende voos internacionais

A companhia aérea russa Aeroflot vai suspender temporariamente todos os voos internacionais a partir de 08 de março “devido a circunstâncias imprevistas que impedem os voos”, anunciou hoje a empresa.

Ucrânia: Companhia russa Aeroflot suspende voos internacionais

Ucrânia: Companhia russa Aeroflot suspende voos internacionais

A companhia aérea russa Aeroflot vai suspender temporariamente todos os voos internacionais a partir de 08 de março “devido a circunstâncias imprevistas que impedem os voos”, anunciou hoje a empresa.

A companhia aérea russa Aeroflot vai suspender temporariamente todos os voos internacionais a partir de 08 de março “devido a circunstâncias imprevistas que impedem os voos”, anunciou hoje a empresa. De acordo com o anúncio publicado no seu ‘website’ para passageiros de voos internacionais, apenas os voos de e para Minsk, a capital da Bielorrússia, continuarão a operar a partir dessa data.

A Aeroflot já tinha suspendido há dias todos os voos para a Europa e América Latina devido ao encerramento do espaço aéreo a aviões russos decretado pela UE e outros países europeus e pelo Canadá, a que mais tarde se juntaram os Estados Unidos, em retaliação pela invasão russa da Ucrânia.

A companhia aérea diz que os passageiros de voos internacionais cancelados podem solicitar um reembolso total do preço do bilhete. “Para os passageiros que ainda estão no estrangeiro no momento em que os voos terminam, a companhia aérea fará todos os esforços para organizar o seu regresso à Rússia”, diz-se no comunicado.

Esta semana, a Aeroflot organizou três voos para Cancun (México) e Punta Cana (República Dominicana) para repatriar cidadãos russos que se encontravam nesses destinos turísticos.

Na sexta-feira, a companhia aérea russa S7 Airlines anunciou também o cancelamento de todos os seus voos internacionais a partir de hoje, na sequência do encerramento do espaço aéreo de muitos países às aeronaves russas devido à invasão da Ucrânia.

A Rússia lançou, na madrugada de 24 de fevereiro, uma ofensiva militar à Ucrânia e as autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2.000 civis mortos, incluindo crianças. Segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de 1,2 milhões de refugiados. A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas para isolar ainda mais Moscovo.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS