UA/Cimeira: Canadá pede apoio de Cabo Verde para candidatura ao Conselho de Segurança da ONU

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, pediu hoje o apoio de Cabo Verde à candidatura do Canadá a um lugar no Conselho de Segurança das Nações Unidas, disse à Lusa fonte da presidência cabo-verdiana.

UA/Cimeira: Canadá pede apoio de Cabo Verde para candidatura ao Conselho de Segurança da ONU

UA/Cimeira: Canadá pede apoio de Cabo Verde para candidatura ao Conselho de Segurança da ONU

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, pediu hoje o apoio de Cabo Verde à candidatura do Canadá a um lugar no Conselho de Segurança das Nações Unidas, disse à Lusa fonte da presidência cabo-verdiana.

O chefe do executivo canadiano e o Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, estiveram reunidos hoje, num hotel em Adis Abeba, Etiópia, num encontro a pedido de Justin Trudeau e que decorreu à margem da cimeira da União Africana.

De acordo com a mesma fonte, o chefe de Estado cabo-verdiano acolheu “com simpatia” o pedido.

No encontro, os dois responsáveis trocaram ainda impressões sobre as relações diplomáticas entre os dois países e as perspetivas futuras de cooperação.

“O primeiro-ministro agradeceu ao Presidente da República pelo apoio concedido na obtenção do estatuto de observador associado da CPLP”, disse a fonte, acrescentando que Jorge Carlos Fonseca manifestou a vontade de que o Canadá “otimize a sua presença” na comunidade lusófona.

A nível bilateral, Cabo Verde manifestou interesse em que o projeto de acordo aéreo, que está a ser avaliado pelo Canadá, “seja uma das matérias a concluir brevemente”, para que sejam criadas as condições para que o Canadá possa passar a usar o ‘hub’ aéreo da ilha do Sal.

Os dois países manifestaram igualmente interesse em desenvolver relações de cooperação em matéria de economia azul, conversações que deverão ser aprofundadas na conferência sobre os oceanos, que acontecerá em Lisboa em junho.

O Presidente de Cabo Verde esteve acompanhado no encontro pelo ministro dos Negócio Estrangeiros, Comunidades e da Defesa, Luís Filipe Tavares.

O Canadá aspira conquistar, em junho, um lugar como membro não permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas e o primeiro-ministro, Justin Trudeau, está na Etiópia, onde domingo e segunda-feira estão reunidos os chefes de Estado e de Governo da União Africana, para procurar apoios.

África tem 54 dos 193 votos que vão decidir a atribuição dos lugares no Conselho de Segurança.

O Canadá concorre com a Irlanda e com a Noruega, cuja primeira-ministra, Erna Solberg, também se encontra em Adis Abeba para participar na cimeira de líderes africanos.

Os 10 membros não permanentes do Conselho de Segurança são eleitos por maioria de dois terços para um mandato de dois anos.

O Conselho de Segurança tem como membros permanentes a China, França, Estados Unidos, Reino Unido e Rússia.

Cabo Verde foi membro não permanente do Conselho de Segurança em 1992-93, enquanto o Canadá já foi eleito seis vezes entre os anos de 1948 e 2000.

A 33.ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da União Africana, no domingo e segunda-feira, encerra os encontros anuais da organização, que decorrem desde 21 de janeiro, na sua sede, em Adis Abeba.

Este ano, os líderes africanos reúnem-se sob o tema “Silenciar as armas: Criar condições favoráveis ao desenvolvimento em África”, com as discussões centradas na implementação da agenda de paz e segurança da organização para o continente.

A União Africana integra 55 países, incluindo Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

CFF // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS