Donald Trump diz que sanções contra Irão já estão em vigor

Novas sanções económicas contra o Irão já estão em vigor, disse o presidente dos EUA, admitindo que o avião ucraniano que caiu no Irão poderá ter sido derrubado por «um erro do outro lado»

Donald Trump diz que sanções contra Irão já estão em vigor

Donald Trump diz que sanções contra Irão já estão em vigor

Novas sanções económicas contra o Irão já estão em vigor, disse o presidente dos EUA, admitindo que o avião ucraniano que caiu no Irão poderá ter sido derrubado por «um erro do outro lado»

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse esta quinta-feira, 9 de janeiro, que as novas sanções económicas contra o Irão, anunciadas quarta-feira, já estão em vigor e admitiu que o avião ucraniano que caiu no Irão poderá ter sido derrubado por «um erro do outro lado».

LEIA DEPOIS

Teerão rejeita tese que relaciona ataque com míssil ao desastre do Boeing 737

Sanções já estão em vigor e foram reforçadas

Na quarta-feira, comentando um ataque iraniano contra bases militares no Iraque que albergam soldados norte-americanos, Donald Trump anunciou a aplicação de uma nova ronda de sanções económicas contra o Governo de Teerão, como retaliação. Hoje, o Presidente norte-americano assegurou que essas sanções já estão em vigor e que foram reforçadas.

«Está feito. Reforçámo-las. Já eram severas, mas nós endurecemo-las significativamente», disse Trump, referindo-se às sanções anunciadas, que complementam uma longa série de rondas de sanções aplicadas desde 2018, após o abandono dos EUA do tratado nuclear com o Irão.

Trump comenta queda do avião

Numa intervenção na Casa Branca, o Presidente dos EUA comentou ainda a queda, em território iraniano, na terça-feira, de um avião ucraniano, horas depois de um ataque contra as bases militares que albergam soldados norte-americanos, admitindo que possa não ter sido uma falha técnica. «Algumas pessoas dizem que foi (uma falha mecânica). Eu, pessoalmente, não acho que seja essa a questão», disse Trump.

«Tenho as minhas suspeitas. Mas não as quero revelar. Foi algo trágico», acrescentou o Presidente, sem dar mais pormenores sobre a sua intuição. «Alguém pode ter cometido um erro, do outro lado. (…) Não tem nada a ver connosco», disse Trump, lembrando que o avião voava sobre «um bairro hostil».

Autoridades norte-americanas dizem que satélites capturaram o lançamento de mísseis, pouco tempo antes de o avião explodir

Um avião Boeing 737 voava de Teerão para Kiev, na Ucrânia, quando parou de transmitir dados, na terça-feira, minutos depois da descolagem, tendo explodido, matando os 176 ocupantes. Os meios de comunicação social norte-americanos têm divulgado informação segundo a qual os serviços de inteligência dos EUA acreditam que o avião, de uma companhia aérea ucraniana, terá sido derrubado pelo Irão, possivelmente por engano.

A rede televisiva CBS citava autoridades norte-americanas que dizem que vários satélites capturaram o lançamento de mísseis, pouco tempo antes de o avião explodir. O Presidente dos EUA expressou esperança de que as autoridades iranianas entreguem a caixa negra do avião à Boeing, para que as causas do acidente possam ser esclarecidas.

Hoje, a Ucrânia anunciou o envio de uma equipa de especialistas para Teerão, para colaborar com as autoridades iranianas na investigação ao acidente.

Lusa

LEIA MAIS

Canadá pede «investigação aprofundada» sobre o acidente aéreo no Irão

Impala Instagram


RELACIONADOS