Trump e Biden celebram Dia dos Veteranos em cerimónias separadas

Donald Trump e Joe Biden homenagearam hoje, em separado, os antigos combatentes no Dia dos Veteranos, levando a que o tradicional momento de unidade se tornasse uma nova demonstração das divisões na classe política norte-americana e nos Estados Unidos.

Trump e Biden celebram Dia dos Veteranos em cerimónias separadas

Trump e Biden celebram Dia dos Veteranos em cerimónias separadas

Donald Trump e Joe Biden homenagearam hoje, em separado, os antigos combatentes no Dia dos Veteranos, levando a que o tradicional momento de unidade se tornasse uma nova demonstração das divisões na classe política norte-americana e nos Estados Unidos.

O Presidente republicano deslocou-se hoje ao cemitério nacional de Arlington, próximo de Washington, onde depôs uma coroa de flores no túmulo do Soldado Desconhecido, quando, quase à mesma hora, o chefe de Estado eleito, Joe Biden, cuja vitória ainda não foi reconhecida por Trump, assistiu a uma cerimónia no memorial da Guerra da Coreia (1950/53), em Filadélfia, onde também depositou uma coroa de flores.

“Saiba que serei um comandante-chefe que respeitará o seu sacrifício, compreenderá o seu serviço e nunca trairá os valores pelos quais lutou bravamente”, disse Joe Biden na rede social Twitter.

Os dois abstiveram-se de fazer declarações durante as cerimónias, que decorreram praticamente em simultâneo.

Durante a campanha eleitoral para as presidenciais norte-americanas de 03 deste mês, o candidato democrata Joe Biden denunciou regularmente comentários atribuídos ao candidato republicano Donald Trump, que teria descrito os soldados norte-americanos que morreram em combate como “perdedores”, cancelando uma visita a um cemitério militar perto de Paris em 2018. 

Biden, naquele que foi o seu primeiro ato público desde que foi declarado vencedor das presidenciais, segundo projeções dos ‘media’ norte-americanos, destacou no Twitter que tratará os antigos combatentes e as famílias “com o respeito que merecem”.

A frase, reporta a agência noticiosa espanhola EFE, fará aparentemente alusão às declarações de Trump em que classificou como “perdedores” os norte-americanos que morriam em combate.

Por seu lado, Donald Trump, que efetuou hoje a primeira saída oficial desde que Biden foi declarado o vencedor da votação, negou sempre veementemente ter feito tais comentários.

Segundo a agência noticiosa France-Press (AFP), Trump apresentou-se com um ar grave, com o rosto fechado, e permaneceu estoicamente à chuva durante a cerimónia tradicional que comemora o fim da Primeira Guerra Mundial. 

Trump não discursou, mas, num comunicado divulgado pela Casa Branca, relembrou as suas realizações em nome dos veteranos americanos desde 2016. 

“Ao longo de minha gestão, trabalhei incansavelmente para melhorar a saúde, o bem-estar e a prosperidade económica dessas pessoas preciosas”, disse.

 

JSD // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS