Tribunal nega efeito suspensivo pedido por Duarte Lima no caso Rosalina Ribeiro

O Tribunal do Rio de Janeiro recusou atribuir “efeito suspensivo” ao recurso de Duarte Lima para impedir que o processo do homicídio de Rosalina Ribeiro seja julgado em Portugal, mas a vinda dos autos para Portugal ainda não foi decidida.

Tribunal nega efeito suspensivo pedido por Duarte Lima no caso Rosalina Ribeiro

Tribunal nega efeito suspensivo pedido por Duarte Lima no caso Rosalina Ribeiro

O Tribunal do Rio de Janeiro recusou atribuir “efeito suspensivo” ao recurso de Duarte Lima para impedir que o processo do homicídio de Rosalina Ribeiro seja julgado em Portugal, mas a vinda dos autos para Portugal ainda não foi decidida.

Lisboa, 15 dez (lusa) – O Tribunal do Rio de Janeiro recusou atribuir “efeito suspensivo” ao recurso de Duarte Lima para impedir que o processo do homicídio de Rosalina Ribeiro seja julgado em Portugal, mas a vinda dos autos para Portugal ainda não foi decidida.

Por decisão do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro, a que a agência Lusa teve acesso, o juiz desembargador Celso Ferreira Filho recusou o pedido de efeito suspensivo ao recurso especial e extraordinário de Duarte Lima, mas sublinha que o envio a Portugal dos autos relativos ao homicídio de Rosalina Ribeiro “só poderá ocorrer após o julgamento dos recursos excecionais” intentados no Brasil pelo antigo deputado português.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro tinha decidido enviar o processo relativo ao homicídio da companheira do milionário português Tomé Feiteira para Portugal para ser julgado pelos tribunais portugueses, mas Duarte Lima recorreu da decisão, pedindo ainda a suspensão da eficácia.

FC // SO

Lusa//fim

Impala Instagram


RELACIONADOS