Timor-Leste/20 anos: Protocolo e muitos VIP dominam cerimónias do 20.º aniversário

A presença de delegações de dezenas de países e das principais individualidades do Estado timorense domina as celebrações do 20.º aniversário da restauração da independência, nos próximos dois dias, com uma extensa agenda.

Timor-Leste/20 anos: Protocolo e muitos VIP dominam cerimónias do 20.º aniversário

Timor-Leste/20 anos: Protocolo e muitos VIP dominam cerimónias do 20.º aniversário

A presença de delegações de dezenas de países e das principais individualidades do Estado timorense domina as celebrações do 20.º aniversário da restauração da independência, nos próximos dois dias, com uma extensa agenda.

As comemorações, que coincidem também com a investidura do novo Presidente, José Ramos-Horta, envolvem uma complexa máquina protocolar, com inúmeros eventos oficiais, reuniões bilaterais e multilaterais e visitas.

Os momentos mais importantes da investidura decorrem no recinto de Tasi Tolu, exatamente no mesmo local em que decorreram, em 20 de maio de 2002, as cerimónias que assinalaram o nascimento do 192.º país do mundo.

As cerimónias oficiais do 20.º aniversário da restauração da independência começaram em 18 de maio, com uma missa, antes de um jantar de “despedida e reconhecimento” aos funcionários públicos e contratados da Presidência, com vários portugueses condecorados pelo Presidente cessante, Francisco Guterres Lú-Olo.

Na manhã de quinta-feira está prevista a inauguração de um memorial do 1.º Governo Constitucional no Palácio Nobre de Lahana.

A agenda do Presidente termina com um banquete oferecido aos convidados que participam na investidura do seu sucessor José Ramos-Horta e nas celebrações dos 20 anos da independência, que decorre ao final do dia 19 no recinto de Tasi Tolu.

As celebrações contam com a presença do Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, que é esperado em Díli cerca das 07:00 de quinta-feira (23:00 de hoje, hora de Lisboa).

Durante quinta-feira chegam também o governador-geral australiano, David Hurley, entre representantes de outros países.

Os convidados da cerimónia de Tasi Tolu começam a chegar ao local pelas 19:00, estando previsto uma hora de “divertimento colossal”, até às 21:00, antes da chegada dos titulares dos órgãos de soberania do Estado e altas entidades convidadas de “Estados amigos”.

José Ramos-Horta é esperado no local às 21:20, cinco minutos antes de Francisco Guterres Lú-Olo.

Pelas 21:30 está previsto o arranque da sessão plenária solene do parlamento para a Cerimónia de Investidura do novo chefe de Estado.

As cerimónias dos 20 anos da restauração da independência, por outro lado, começam pelas 08:30 de sexta-feira, na zona à frente do Palácio Presidencial, estando prevista, à tarde, uma sessão plenária no Parlamento Nacional que comemora o aniversário e onde participa, entre outros, Marcelo Rebelo de Sousa.

Desde o início da semana que Díli tem sentido uma azáfama que já não se via há vários anos, com delegações de vários países e equipas avançadas das principais individualidades, incluindo o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, já no país.

Hoje, por exemplo, realizaram-se já vários encontros tanto com responsáveis timorenses como entre delegações diplomáticas de vários países acreditadas em Timor-Leste, uma fatia das quais oriundas de Jacarta, de onde acompanham o país.

 

ASP // LFS 

Lusa/Fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS