Theresa May justifica eleições antecipadas com “jogos políticos” da oposição

A primeira-ministra britânica, Theresa May, responsabilizou a oposição pela decisão de convocar eleições legislativas antecipadas, acusando os partidos de fazerem “jogos políticos” e de prejudicarem o Reino Unido nas negociações do ‘Brexit’.

Theresa May justifica eleições antecipadas com

Theresa May justifica eleições antecipadas com “jogos políticos” da oposição

A primeira-ministra britânica, Theresa May, responsabilizou a oposição pela decisão de convocar eleições legislativas antecipadas, acusando os partidos de fazerem “jogos políticos” e de prejudicarem o Reino Unido nas negociações do ‘Brexit’.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, responsabilizou hoje a oposição pela decisão de convocar eleições legislativas antecipadas, acusando os partidos de fazerem “jogos políticos” e de prejudicarem o Reino Unido nas negociações do ‘Brexit’.

Theresa May anunciou hoje a realização de eleições legislativas antecipadas para o dia 08 de junho.

“Decidi convocar legislativas antecipadas para 08 de junho”, disse Theresa May numa declaração surpresa na sua residência oficial, em Downing Street, Londres, três semanas após o lançamento do processo de saída da União Europeia (‘Brexit’).

Na sua declaração, a primeira-ministra acusou a oposição de “jogos políticos” que minam o país nas negociações do ‘Brexit’ e afirmou que a oposição deve apoiar a sua proposta de convocação de eleições para dar uma opção aos eleitores. May disse que desde o referendo de junho, que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia, “o país está a unir-se, mas Westminster não” e atribuiu a essas divisões no parlamento a decisão de convocar eleições antecipadas, algo que tinha recusado fazer desde que tomou posse, em julho.

“A divisão em Westminster põe em risco a nossa capacidade de fazer um sucesso do ‘Brexit'”, disse.

A chefe do Governo afirmou ter concluído que “a única forma de garantir a certeza e a segurança durante os próximos anos é realizar estas eleições”.

As próximas eleições gerais no Reino Unido deveriam realizar-se apenas em 2020, mas poderão ser antecipadas se dois terços dos deputados na Câmara dos Comuns votarem a favor. O Partido Trabalhista, principal partido da oposição, já disse que apoiaria a proposta de antecipar as eleições.

Segundo as sondagens, o Partido Conservador, de Theresa May, está à frente dos Trabalhistas. Uma vitória clara nas eleições irá reforçar o mandato da primeira-ministra nas negociações do ‘Brexit’.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS