TAP: PSD acusa Governo de “logro” ao país, PS pede apresentação de alternativa

O PSD acusou hoje o Governo de praticar “um logro” por querer privatizar a TAP “à pressa” depois de a ter nacionalizado, vaticinando “um desastre” e a perda total dos 3,2 mil milhões de euros já injetados na empresa.

TAP: PSD acusa Governo de

TAP: PSD acusa Governo de “logro” ao país, PS pede apresentação de alternativa

O PSD acusou hoje o Governo de praticar “um logro” por querer privatizar a TAP “à pressa” depois de a ter nacionalizado, vaticinando “um desastre” e a perda total dos 3,2 mil milhões de euros já injetados na empresa.

No debate de atualidade marcado pelos sociais-democratas sobre a privatização da TAP, o PS, mas também o BE e até o Chega, lamentaram que PSD não tenha apresentado qual era a sua alternativa para a empresa.

Numa primeira intervenção, o PSD vaticinou que o Governo não vai conseguir recuperar, com a futura privatização da TAP, os 3,2 mil milhões de euros que já investiu na companhia aérea.

“Os portugueses perdem 3 mil milhões de euros, aí já não vai ser suficiente o seu pedido de desculpas. Está convencido o senhor ministro que o comprador vai realizar mais-valias face aos 3,2 mil milhões de euros que os portugueses colocaram? Não, não vai ter, não tenha ilusões”, acusou Paulo Moniz, dirigindo-se ao ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos.

Depois, o deputado do PSD António Prôa disse não entender como Pedro Nuno Santos pode dar a cara pela privatização da empresa, lembrando que o ministro foi um dos principais defensores da ‘geringonça’ com o PCP, BE e PEV, partidos que querem a TAP na esfera pública.

“Prometeram que com o PS a TAP seria pública, mas privatizaram, foi um logro. Prometeram uma grande TAP, mas infelizmente hoje a TAP é uma ‘tapzinha’ (…) Espero sinceramente estar errado, mas receio ter razão e que o desastre seja total”, avisou.

No debate de atualidade, o PSD foi por várias vezes desafiado a explicar qual seria a sua opção para a TAP e acusado de ser um “partido de protesto”.

“O que faziam com a companhia em 2020? Ou querem ser o Chega, o Livre, o BE, que não querem ter responsabilidade ou dizem de uma vez por todas o que fariam com a TAP? Não fazem a mínima ideia”, acusou o vice-presidente da bancada socialista Carlos Pereira.

O deputado assegurou que o PS nunca mudou de opinião sobre a importância de ter um parceiro estratégico na empresa, assegurando que não quer repetir o que considera ter-se passado com o processo de privatização em 2015 por um Governo PSD/CDS-PP “à 25.ª hora, às escondidas”.

“Quanto a tomar decisões difíceis, o PSD não leva lições de ninguém, muito menos do PS, quanto em 2011 tivemos de salvar o país. Receio até, que por via da má governação do senhor e do seu governo, infelizmente o país tenha de ter novamente o PSD a tomar decisões difíceis e a governar, mas a tomar decisões difíceis”, respondeu António Prôa.

SMA/MPE // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS