Sindicatos SNQTB e SBI aderem à greve na CGD e pagam dia a grevistas

O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários e o Sindicato Independente da Banca aderiram à greve da próxima segunda-feira, garantindo o pagamento do dia aos associados.

Sindicatos SNQTB e SBI aderem à greve na CGD e pagam dia a grevistas

Sindicatos SNQTB e SBI aderem à greve na CGD e pagam dia a grevistas

O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários e o Sindicato Independente da Banca aderiram à greve da próxima segunda-feira, garantindo o pagamento do dia aos associados.

Lisboa, 06 ago 2021 (Lusa) — O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) e o Sindicato Independente da Banca (SIB) aderiram à greve dos trabalhadores da CGD da próxima segunda-feira, garantindo o pagamento do dia aos seus associados que façam greve.

Em comunicado hoje divulgado, estes sindicatos anunciaram a adesão à greve e apelaram para que os seus sócios participem. Disseram ainda que a quem participar garantem o “pagamento, através dos respetivos Fundos de Greve, da perda de retribuição comprovadamente ocorrida”.

O sindicato dos trabalhadores do grupo Caixa Geral de Depósitos (STEC) convocou greve para 09 de agosto, exigindo a negociação efetiva da tabela salarial e das cláusulas de expressão pecuniária.

Em 27 de julho, o Mais Sindicato e o Sindicato dos Bancários do Centro (SBC) anunciaram que a CGD comunicou que vai iniciar em setembro a revisão da tabela salarial. O STEC manteve a greve.

Ainda no comunicado hoje divulgado, em que anunciam a adesão à greve marcada pelo STEC, o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) e o Sindicato Independente da Banca (SIB) disseram que “não toleram despedimentos coletivos ou ameaças de extinção de postos de trabalho” e que, “caso ocorram, será, de imediato, convocada nova greve”.

Exigiram ainda ser informados sobre os processos de reestruturação feitos pelos bancos (que implicam saídas de funcionários), afirmando que não podem ser excluídos de participar nesses processos.

A CGD teve, no primeiro semestre, lucro de 294 milhões de euros, mais 18% do que no período homólogo de 2020.

IM // CSJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS