Secretário-geral do CDS-PP conta com estrutura da Madeira para recuperar partido

— O secretário-geral do CDS-PP, Pedro Morais Soares, defendeu hoje que os centristas madeirenses são um exemplo e disse contar com a ajuda da estrutura da Madeira para recuperar o partido a nível nacional.

Secretário-geral do CDS-PP conta com  estrutura da Madeira para recuperar partido

Secretário-geral do CDS-PP conta com estrutura da Madeira para recuperar partido

— O secretário-geral do CDS-PP, Pedro Morais Soares, defendeu hoje que os centristas madeirenses são um exemplo e disse contar com a ajuda da estrutura da Madeira para recuperar o partido a nível nacional.

“O CDS hoje na Madeira tem uma presença determinante regionalmente. O CDS/Madeira é um exemplo para o CDS nacional, daí, enquanto secretário regional do partido, contar com a vossa ajuda neste trabalho de recuperação do partido”, afirmou Pedro Morais Soares.

O secretário-geral dos centristas falava na sessão de abertura do XVII Congresso do CDS-PP/Madeira, que decorre hoje e domingo no Funchal e no qual Rui Barreto deverá ser reeleito presidente do partido na região autónoma.

Pedro Morais Soares salientou na sua intervenção que o CDS/Madeira, que faz parte do Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP, tem feito “a diferença na vida e no dia-a-dia dos madeirenses, das famílias e das empresas com propostas, com soluções práticas e eficientes para os problemas das pessoas”.

“E em breve voltaremos a provar a nossa relevância, a relevância do CDS no parlamento nacional. Mas para isso, contamos com o CDS/Madeira, temos também de transformar o CDS num partido moderno, num partido eficiente, renovar sem excluir, resgatar as nossas ideias de sempre e reafirmar a nossa identidade”, declarou.

O centrista classificou a gestão da pandemia de covid-19 por parte do Governo Regional da Madeira como exemplar e destacou o trabalho feito na transição digital, assim como a baixa de impostos para as famílias e para as empresas.

“[A Madeira] apoia as famílias a iniciativa privada. No continente, é exatamente o contrário que se está a passar e que o Partido Socialista está a fazer. Temos a mais alta carga fiscal de sempre, temos as famílias e as empresas frustradas, temos bloqueios ao investimento privado, temos os índices de pobreza a subir, temos maus serviços públicos”, defendeu.

Pedro Morais Soares dirigiu ainda elogios ao presidente do CDS-PP regional, Rui Barreto, afirmando que o também secretário regional da Economia “é um dos melhores quadros que o partido tem a nível nacional” e “sempre defendeu os interesses da Madeira e dos madeirenses”.

Intervindo também na sessão de abertura do Congresso, o presidente da concelhia do Funchal realçou “a mudança política que ocorreu” no principal município da Madeira, que era governado pela coligação liderada pelo PS desde 2013.

“O CDS ajudou a libertar o Funchal das mais baixas taxas a nível de execução”, considerou.

Hoje serão ainda discutidas a moção de estratégia global, intitulada “A Direita da Madeira” e que tem como principal subscritor o candidato Rui Barreto, e das seis moções de estratégia setoriais.

No domingo, o congresso arranca às 09:00 com o anúncio das listas aos órgãos do CDS-PP Madeira, respetiva votação e divulgação dos resultados eleitorais.

No encerramento, contam-se as intervenções finais do presidente da comissão política regional do CDS-PP e do presidente dos centristas nacionais, Nuno Melo.

TFS // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS