Secretariado Permanente dos parlamentares lusófonos é “momento importante” na organização — Ferro Rodrigues

O presidente do parlamento português considerou “importante” a criação de um Secretariado Permanente da Assembleia Parlamentar da CPLP, que terá sede na capital angolana.

Secretariado Permanente dos parlamentares lusófonos é

Secretariado Permanente dos parlamentares lusófonos é “momento importante” na organização — Ferro Rodrigues

O presidente do parlamento português considerou “importante” a criação de um Secretariado Permanente da Assembleia Parlamentar da CPLP, que terá sede na capital angolana.

Luanda, 09 jul 2019 (Lusa) – O presidente do parlamento português considerou hoje, em Luanda, “importante” a criação de um Secretariado Permanente da Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que terá sede na capital angolana.

Falando aos jornalistas após ter sido recebido em audiência por João Lourenço, Presidente de Angola, Eduardo Ferro Rodrigues salientou que a decisão tomada hoje no primeiro dia de trabalhos da IX Assembleia Parlamentar da CPLP (AP-CPLP) vai permitir uma relação “muito mais direta” entre os povos e a instituição lusófona.

“Há um facto que é novo e muito importante, que é haver um novo Secretariado Permanente da Assembleia Parlamentar da CPLP, que vai ficar instalado aqui, junto da Assembleia Nacional de Angola, e que vai permitir que haja uma relação muito mais direta com a CPLP do que havia até agora. É um momento importante para a CPLP”, sublinhou.

Ferro Rodrigues, que termina hoje a parte não oficial da visita de quatro dias a Angola, regressando ao fim da noite a Lisboa, salientou que os trabalhos da AP-CPLP vão prosseguir até quarta-feira com questões também importantes, nomeadamente a “tentativa para lançar um programa de mobilidade” destinado aos estudantes universitários da comunidade.

“Vão discutir-se questões como a tentativa de lançar um programa semelhante ao Erasmus, que prevê a possibilidade de universitários poderem viajar pela Europa e fazerem partes do seu curso. Em 2020, vai ser lançado, nos mesmos moldes, o programa ‘Pessoa'”, lembrou Ferro Rodrigues, sem adiantar pormenores.

“Pretende-se que haja, a nível da CPLP, pelo menos embrionariamente, um instrumento deste tipo, até porque o grande objetivo da CPLP é que seja cada vez mais uma comunidade de pessoas, não apenas de países. A CPLP pode dar aqui um salto muito grande”, acrescentou.

Ainda na questão relacionada com a mobilidade de pessoas e bens entre os nove países da CPLP, Ferro Rodrigues lembrou que Portugal integra o espaço Schengen, dentro da União Europeia (UE), e que tudo terá de ser dado com “pequenos passos”.

O presidente da Assembleia da República portuguesa salientou que, terça-feira, na continuação dos trabalhos da AP-CPLP, será lançada uma proposta de Cabo Verde relacionada com a mobilidade, para que se torne possível, “embora com geometrias variáveis, um processo de mobilidade muito mais aberto do que há hoje”.

No entanto, Ferro Rodrigues não adiantou pormenores.

Sobre a audiência com João Lourenço, o presidente do parlamento português disse ter ficado “feliz” com o encontro, em que teve a oportunidade de lhe dar conta da sua “admiração” pelo aprofundamento da democracia em Angola.

“Admiração e apoio pelos esforços que tem diligenciado no sentido do aprofundamento da democracia em Angola, no combate à corrupção e na capacidade de fazer deste grande país um país também grande do ponto de vista económico e social”, disse Ferro Rodrigues.

“Angola vive momentos novos e de grande esperança em relação ao futuro. Tudo isto tem uma grande importância em matéria de confiança, de investimento, de trocas externas, de relacionamento cultural. Esses são aspetos essenciais”, sublinhou.

Ferro Rodrigues, que participou hoje de manhã na abertura da Assembleia Parlamentar da CPLP, chegou quinta-feira passada a Angola para uma visita, primeiro, oficial, a convite do homólogo angolano, Fernando da Piedade Dias dos Santos, em que saiu reforçada a componente política dos acordos de cooperação já existentes.

JSD // JPF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS