Sampaio: Ximenes Belo presente no velório agradece contributo para a causa timorense

O bispo Ximenes Belo agradeceu hoje o contributo de Jorge Sampaio para “a independência de Timor”, dizendo estar “triste e comovido” com a morte do antigo Presidente da República português.

Sampaio: Ximenes Belo presente no velório agradece contributo para a causa timorense

Sampaio: Ximenes Belo presente no velório agradece contributo para a causa timorense

O bispo Ximenes Belo agradeceu hoje o contributo de Jorge Sampaio para “a independência de Timor”, dizendo estar “triste e comovido” com a morte do antigo Presidente da República português.

O antigo bispo de Díli, que em 1996 recebeu o Prémio Nobel da Paz juntamente com José Ramos Horta, marcou hoje presença no antigo picadeiro real, onde decorre o velório de Jorge Sampaio.

“O nosso agradecimento sincero e profundo à contribuição que sua excelência deu para a independência de Timor”, afirmou aos jornalistas à saída, agradecendo particularmente a condecoração da Ordem Infante que recebeu de Jorge Sampaio.

Questionado se o antigo chefe de Estado foi decisivo para a independência de Timor-Leste, Ximenes Belo concordou, ressalvando que teve esse papel “entre outras personalidades portuguesas”.

“Estamos triste e estamos comovidos”, sublinhou.

Pela mesma altura, esteve também presente no velório o presidente do Parlamento Nacional da República Democrática de Timor-Leste, Aniceto Guterres Lopes.

Já passava das 16:00 quando uma comitiva timorense chegou a local onde decorrem as cerimónias fúnebres, tendo sido recebidos na entrada pelo filho do antigo chefe de Estado, André Sampaio.

Aniceto Guterres Lopes já se encontrava em Portugal tendo, de acordo com página do parlamento português, sido recebido pelo presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, na sexta-feira por ocasião da sua passagem por Lisboa.

Jorge Sampaio, antigo secretário-geral do PS (1989/1992) e Presidente da República (1996/2006), morreu na sexta-feira, aos 81 anos, no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, Oeiras, onde estava internado desde 27 de agosto, na sequência de dificuldades respiratórias.

O Governo decretou três dias de luto nacional, entre hoje e segunda-feira, e cerimónias fúnebres de Estado.

Hoje decorre, até às 23:00, o velório, enquanto o funeral, com honras de Estado, se realiza no domingo, antecedido por uma homenagem no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS