Rússia transfere mísseis defensivos para as ilhas Curilhas reclamadas pelo Japão

A Rússia transferiu mísseis costeiros Bastion para as ilhas Curilhas, arquipélago sob controlo russo desde o final da Segunda Guerra Mundial, mas reclamado pelo Japão, indicou hoje o Ministério da Defesa russo. 

Rússia transfere mísseis defensivos para as ilhas Curilhas reclamadas pelo Japão

Rússia transfere mísseis defensivos para as ilhas Curilhas reclamadas pelo Japão

A Rússia transferiu mísseis costeiros Bastion para as ilhas Curilhas, arquipélago sob controlo russo desde o final da Segunda Guerra Mundial, mas reclamado pelo Japão, indicou hoje o Ministério da Defesa russo. 

“Os mísseis Bastion foram postos ao serviço na ilha da Matua (arquipélago das Curilhas)”, especificou o ministério ao canal de televisão russo Zvezda. 

Os sistemas de defesa costeira Bastion estão armados com projéteis supersónicos Onix com capacidade para alcançar objetivos situados a 500 quilómetros de distância.

Anteriormente, os militares russos anunciaram a criação de um aeródromo em Matua para receber pequenos aviões de carga. 

No passado mês de janeiro, os Bastion foram instalados na península ucraniana da Crimeia, ocupada pela Rússia desde 2016, no contexto de manobras militares na península ucraniana anexada por Moscovo. 

Há mais de setenta anos que Moscovo e Tóquio negoceiam um tratado de paz por causa das Curilhas, motivo de confrontos bélicos antes de 1945 entre os dois países em quatro ilhas do arquipélago.

 Tóquio reclama as ilhas Iturup, Kunashir, Shikotan e Habomai e pretende a soberania – de facto – em duas delas, argumentando que a opção já foi definida na Declaração entre a União Soviética e o Japão, em 1956.

Moscovo alega que o texto do tempo da Guerra Fria, em concreto sobre as ilhas Shikotan e Habomai, só pode ser considerado válido depois da assinatura de um tratado de paz. 

 

PSP // PAL

Lusa/fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS