Rui Moreira despe a capa de autarca e revela o homem por detrás do político

Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, marcou presença no programa Os Dois À Quinta, formato emitido nas redes sociais, e falou das suas preferências.

Rui Moreira despe a capa de autarca e revela o homem por detrás do político

Rui Moreira despe a capa de autarca e revela o homem por detrás do político

Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, marcou presença no programa Os Dois À Quinta, formato emitido nas redes sociais, e falou das suas preferências.

Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto (CMP), revelou um pouco da intimidade e preferências, algo que não tem sido o seu registo enquanto autarca. No decorrer do programa Os Dois À Quinta, o número um da câmara portuense explicou por que tem optado por não revelar muitos aspetos da privacidade. «Vou tentar explicar muito rapidamente. Criou-se um mito de que os políticos devem ser formatados de determinadas formas. Por exemplo, quando digo que sou adepto do FC Porto, que gosto de ir ao estádio, que gosto de beber um caneco e de sair à noite, parece que isso, hoje em dia, é pecado. Parece que os políticos não podem ser assim e devem ser formatados», explicou.

LEIA DEPOIS
Renda da casa cai a pique em Lisboa mas mantém-se igual no Porto

«Político de antigamente tinham a possibilidade de expor os prazeres da vida», compara Rui Moreira

Rui Moreira analisou ainda a política atual, contrapondo com o que já foi em tempos. «Antigamente não era assim. Quando era miúdo e quando aprendi a gostar de política, havia pessoas que eram conhecidas pelos seus excessos. O Mário Soares e o Sá Carneiro eram pessoas que admirávamos e que eram, de facto, diferentes. Tinham a possibilidade de expor estas coisas, os prazeres da vida. Hoje em dia, nós já não podemos. E é por isso que tenho de esconder o jogo», disse. Nesse contexto, confessou que, na sua página pessoal da rede social Facebook é, algumas vezes, questionado.

Presidente da Câmara «devia ser membro do Conselho Superior» do FC Porto

«No meu Facebook, tive duas pessoas que foram tirar satisfações por eu ter ido ao jogo FC Porto-Sporting. Fui ao jogo porque sou dirigente do FC Porto, como sabem. Faço parte do Conselho Superior por prazer e não tenho de pedir autorização a ninguém. Mais, o presidente da Câmara do Porto devia ser membro do Conselho Superior por inerência, ou Boavista, Salgueiros, etc. Mas parece mal, politicamente», referiu.

LEIA TAMBÉM
Ameaça dirigentes do Estrela da Amadora com arma para forçar rescisão de contrato

«Não posso dizer o que penso no meu Facebook? Ora esta!»

Quando a liberdade de preferências é posta em causa, disse, «a política começa a ser uma chatice». «E eu não entrei na política para chatices, nem para maçar ninguém. E continuo a dizer o que penso e quando, às vezes, sou sincero, dizem-me que não posso, porque sou o presidente da câmara. No meu Facebook? Não posso dizer o que penso no meu Facebook? Ora esta! De vez em quando o Rui Moreira diz ao presidente rui moreira: não te importes e diz aquilo que pensas. Depois se te elegem ou não, não interessa. Perder também faz parte deste jogo», sublinhou.

Rui Moreira elege sítio mais bonito do Porto

No final do programa, o presidente da CMP foi desafiado a escolher um local da cidade da sua preferência, um prato e uma bebida. Rui Moreira confessou não ser adepto de «grandes comezainas». «Gosto muito de peixe e é essa a minha escolha, também em homenagem ao falecido Guilherme Pinto [antigo presidente da Câmara de Matosinhos]. A refeição seria acompanhada de «um bom vinho verde Loureiro». No Porto, o autarca destacou o «Morro da Sé». «Nasci ali ao lado, na Sé, e é o sítio mais bonito do Porto», concluiu.

LEIA AGORA
Covid-19: Qual o risco de transmissão quando pagamos com notas?

Impala Instagram


RELACIONADOS