Rishi Sunak indigitado hoje primeiro-ministro britânico

O novo líder do Partido Conservador, Rishi Sunak, vai ser indigitado hoje primeiro-ministro britânico pelo Rei Carlos III, após a demissão Liz Truss. 

Rishi Sunak indigitado hoje primeiro-ministro britânico

Rishi Sunak indigitado hoje primeiro-ministro britânico

O novo líder do Partido Conservador, Rishi Sunak, vai ser indigitado hoje primeiro-ministro britânico pelo Rei Carlos III, após a demissão Liz Truss. 

A primeira-ministra demissionária vai presidir a uma reunião do Conselho de Ministros pelas 09:00, seguida por uma declaração de despedida à porta da residência oficial, em Downing Street. 

Truss será recebida depois pelo Rei Carlos III no Palácio de Buckingham, onde vai formalizar a demissão de primeira-ministra.

O monarca receberá então o sucessor, Rishi Sunak, que indigitará primeiro-ministro e encarregará de formar governo enquanto líder do partido com a maioria parlamentar.

O novo primeiro-ministro viajará de seguida para Downing Street, onde fará uma declaração no exterior pelas 11:35. 

Segue-se a formação do novo Executivo, devendo os principais nomes ser anunciados ainda hoje. Sunak elegeu como prioridade unir o partido, pelo que estará sob pressão para escolher representantes das diferentes correntes dos ‘tories’.

As atenções vão estar centradas sobretudo em Jeremy Hunt e se este vai permanecer como ministro das Finanças, tendo em conta o papel importante que teve em acalmar os mercados financeiros nos últimos dias. 

Outra curiosidade será o destino de Penny Mordaunt, a única adversária declarada de Sunak nesta eleição que acabou por não reunir apoios suficientes. 

Mordaunt já foi ministra da Defesa e ocupa atualmente a posição de líder da Câmara dos Comuns, um cargo no governo equivalente a ministra dos Assuntos Parlamentares. 

Sunak, de 42 anos e descendente de imigrantes indianos, será o terceiro primeiro-ministro do Reino Unido em sete semanas, depois de Boris Johnson e Liz Truss, e o mais novo desde 1783. 

O antigo ministro das Finanças foi o único candidato à liderança do Partido Conservador a receber o apoio exigido de pelo menos 100 dos 357 deputados Conservadores.

Numa declaração na sede do Partido segunda-feira em Londres, declarou assumir a responsabilidade com “humildade e honra” e prometeu “estabilidade e unidade” numa altura em que o Reino Unido enfrenta “um grande desafio económico”. 

BM // PDF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS