Resultados das primárias democratas vão ser divulgados “mais tarde” – Partido

Cinco horas depois do início da votação, o Partido Democrata continuava sem divulgar os resultados, com a organização a falar de “incoerências na compilação” e na necessidade de garantir “dados fidedignos”.

Resultados das primárias democratas vão ser divulgados

Resultados das primárias democratas vão ser divulgados “mais tarde” – Partido

Cinco horas depois do início da votação, o Partido Democrata continuava sem divulgar os resultados, com a organização a falar de “incoerências na compilação” e na necessidade de garantir “dados fidedignos”.

Des Moines, Estados Unidos, 04 fev 2020 (Lusa) – Os resultados das primárias democratas no estado do Iowa vão ser divulgados “mais tarde durante o dia de hoje”, anunciou o Partido Democrata.

O partido indicou estar a verificar os dados manualmente, de acordo com a agência de notícias Associated Press.

A primeira eleição das primárias para designar o candidato democrata, que vai defrontar o republicano Donald Trump nas presidenciais norte-americanas, ficou marcada pela incapacidade da organização em divulgar resultados.

Cinco horas depois do início da votação, o Partido Democrata continuava sem divulgar os resultados, com a organização a falar de “incoerências na compilação” e na necessidade de garantir “dados fidedignos”, desmentindo qualquer irregularidade, como avançado pelo campo do Presidente norte-americano, Donald Trump.

“Quando os resultados forem anunciados, tenho a impressão que vamos assistir a um grande, grande êxito, aqui no Iowa”, afirmou o senador Bernie Sanders, favorito nas sondagens no primeiro estado a votar nas primárias do Partido Democrata.

“Este dia marca o início do fim para Donald Trump”, sublinhou.

O antigo vice-Presidente de Barack Obama Joe Biden, que lidera as intenções de voto a nível nacional há meses, mostrou-se mais prudente, ao falar uma votação muito cerrada.

“A aplicação que devia transmitir os resultados dos ‘caucus’ ao partido não funcionou”, protestou a equipa de Biden, numa carta aos organizadores, na qual exigiu explicações.

Os partidos Democrata e Republicano começam o longo processo de escolha dos respetivos candidatos às presidenciais de novembro nos Estados Unidos, com a realização das primárias no estado do Iowa.

O ‘caucus’ do Iowa vai revelar os primeiros indicadores sobre quem serão os candidatos dos dois principais partidos na corrida presidencial marcada para exatamente nove meses mais tarde, em 03 de novembro.

Distribuídos por cerca de duas mil mesas, de braço no ar, os eleitores de ambos os partidos escolherão os delegados dos 99 concelhos do estado do Iowa, depois de terem debatido as qualidades e os deméritos de cada candidato.

Donald Trump não deverá ter grande dificuldade em se afirmar nos recintos onde se reúnem os militantes republicanos, que o escolherão quase por consenso.

Nas primárias do Partido Republicano estão inscritos quatro candidatos: o empresário Rocky de la Fuente, da Califórnia; o ex-congressista Joe Walsh, do Illinois; o ex-governador de Massachusetts Bill Weld e o atual Presidente dos EUA, Donald Trump.

O Partido Republicano realiza a convenção nacional no Spectrum Center, em Charlotte, na Carolina do Norte, entre os dias 24 e 27 de agosto.

Do lado Democrata, dos mais de 20 candidatos que iniciaram a corrida restam 14 mas, destes, apenas três apresentam credenciais para aspirarem à nomeação na convenção nacional a realizar entre os dias 13 e 16 de julho em Milwaukee, no estado de Wisconsin, perto da fronteira com o Canadá.

As sondagens destacam depois Bernie Sanders, que repete a corrida para a nomeação Democrata depois de em 2016 ter sido preterido em favor de Hillary Clinton, e Elizabeth Warren, antiga professora de direito especializada em legislação de falências de bancos, antes de iniciar a carreira política, em 1995, tendo chegado ao Senado em 2012, tornando-se a primeira mulher a ocupar o cargo pelo relevante estado do Massachusetts.

EJ (EL/RJP) // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS