PSD/Açores quer modelo de transportes que potencie “verdadeiro mercado interno”

Os deputados do PSD/Açores defenderam hoje um modelo de transportes que permita criar “um verdadeiro mercado interno regional”, assegurando o escoamento dos produtos às ilhas mais pequenas com capacidade produtiva, como é o caso da Graciosa.

PSD/Açores quer modelo de transportes que potencie

PSD/Açores quer modelo de transportes que potencie “verdadeiro mercado interno”

Os deputados do PSD/Açores defenderam hoje um modelo de transportes que permita criar “um verdadeiro mercado interno regional”, assegurando o escoamento dos produtos às ilhas mais pequenas com capacidade produtiva, como é o caso da Graciosa.

Numa conferência de imprensa para apresentação das conclusões das jornadas, o líder parlamentar do PSD/Açores, João Bruto da Costa destacou que “há investimentos estruturantes” na Graciosa que “estão a ser programados e desenvolvidos pelo Governo Regional” de coligação PSD/CDS-PP/PPM, mas “há ainda alguns problemas” como a questão dos transportes.

Os deputados do PSD na Assembleia Regional estiveram reunidos nos últimos dois dias em jornadas parlamentares na ilha Graciosa.

“Há ainda alguns problemas que ainda estão por resolver, mas também não esperávamos e não podíamos exigir que fosse revolvido em um ano e meio de mandato, como o problema dos transportes”, afirmou Bruto da Costa.

O deputado salientou as iniciativas do Governo Regional que “vieram transformar um pouco a mobilidade dos graciocenses e dos açorianos”, o caso da Tarifa Açores e “o aumento de número de voos e lugares para a Graciosa na época alta”.

Por outro lado, destacou que há “queixas”, nomeadamente nos transportes marítimos de mercadorias” e ao nível do transporte de carga aérea, devido à falta de capacidade na época alta.

“E esta é uma preocupação que estamos certos e desejamos que o Governo Regional não deixe de ter em atenção”, frisou.

O líder parlamentar do PSD/Açores sublinhou que há “uma necessidade de haver uma aposta num modelo de transportes que sirva” o “desígnio” da atual governação regional e que “está inscrito no programa” do executivo açoriano.

“É a criação de um verdadeiro mercado interno regional que permita a estas ilhas com capacidade produtiva trocar os seus produtos e poder ter um mercado regional que também favoreça toda a economia dos Açores, não só destas ilhas mais pequenas, como a Graciosa, mas também motivando a retoma económica”, vincou.

João Bruto da Costa disse estar convicto de que, fruto da aposta que o Governo Regional “tem feito” na melhoria das acessibilidades à Graciosa e por via do “modelo de transportes que foi encomendado” nesta legislatura, a ilha vai poder “beneficiar” de mais capacidade de resposta.

“Há investimentos estruturantes na ilha Graciosa que estão a ser programados e desenvolvidos pelo Governo Regional e que podem realmente trazer melhorias à vida dos graciosenses”, vincou.

Como exemplo apontou o projeto inscrito no Plano e Orçamento Regional para ampliação da oferta termal na ilha, com a construção de uma piscina exterior de água termal e o projeto da nova gare marítima.

O líder parlamentar do PSD/Açores referiu ainda o projeto de ampliação, alargamento e iluminação da pista da Graciosa que “vai permitir uma maior janela de operação da SATA”, transportadora aérea açoriana, e a obra da nova aerogare.

Na Graciosa, os deputados social-democratas açorianos elencaram ainda a necessidade de ser concretizada “a transformação da baía da Barra numa zona para o recreio náutico”, um problema “deixado” pela anterior governação do PS.

APE // ACG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS