PS rejeita “categoricamente” ter recebido apoios financeiros ou materiais fora do quadro legal

O PS rejeitou hoje “categoricamente” ter recebido apoios financeiros ou materiais por parte de empresas, salientando que os donativos angariados por este partido se encontram inscritos, identificados e apresentados à Entidade das Contas e Financiamentos Políticos.

PS rejeita

PS rejeita “categoricamente” ter recebido apoios financeiros ou materiais fora do quadro legal

O PS rejeitou hoje “categoricamente” ter recebido apoios financeiros ou materiais por parte de empresas, salientando que os donativos angariados por este partido se encontram inscritos, identificados e apresentados à Entidade das Contas e Financiamentos Políticos.

 

 

Esta posição foi divulgada pela direção dos socialistas em comunicado, “face a notícias vindas a público na comunicação social”.

Na quarta-feira à noite, a TVI/CNN Portugal noticiou que a Polícia Judiciária realizou na terça-feira buscas na Câmara Municipal de Lisboa por “suspeitas de corrupção, participação económica em negócio e falsificação” numa nomeação para “prestação de serviços que foi assinada em 2015” pelo então presidente da autarquia, Fernando Medina, atual ministro das Finanças, suspeitando-se de financiamento do PS.

“O PS esclarece que não recebeu apoios financeiros ou materiais por parte de empresas. De acordo com a lei, apenas são admitidos donativos de pessoas individuais, devidamente identificadas”, frisa-se no comunicado do PS.

O PS refere depois que “os donativos realizados encontram-se inscritos e identificados nas contas oficiais do partido, apresentadas à Entidade das Contas e Financiamentos Políticos”.

“O PS rejeita categoricamente as alegações de financiamentos fora do estrito quadro legal”, acrescenta-se.

 

PMF (VAM) // ACL

 

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS