PS prepara congresso nacional para julho em modelo misto e com os delegados em 13 pontos do país

O PS está a preparar o seu congresso para o 2.º fim de semana de julho, em modelo misto – presencial e por via digital -, com os delegados a concentrarem-se em 13 diferentes pontos do país.

PS prepara congresso nacional para julho em modelo misto e com os delegados em 13 pontos do país

PS prepara congresso nacional para julho em modelo misto e com os delegados em 13 pontos do país

O PS está a preparar o seu congresso para o 2.º fim de semana de julho, em modelo misto – presencial e por via digital -, com os delegados a concentrarem-se em 13 diferentes pontos do país.

Fonte da direção socialista adiantou à agência Lusa que esta solução será analisada e votada na próxima reunião da Comissão Nacional do PS – uma reunião que o presidente deste partido, Carlos César, deverá convocar para março.

Se este calendário do congresso nacional for aprovado, as eleições diretas (no universo dos militantes e simpatizantes socialistas registados) para o cargo de secretário-geral do PS deverão realizar-se na segunda metade de junho.

O processo de preparação do Congresso Nacional do PS arrancou na passada sexta-feira, na sequência de reuniões do secretário-geral, António Costa, com o Secretariado Nacional (o órgão executivo do partido) e com os líderes das federações socialistas.

Após estas reuniões com a participação de António Costa, o secretário-geral adjunto, José Luís Carneiro, e Carlos César acertaram já esta semana os próximos passos a dar para a realização da Comissão Nacional de março.

Por causa da epidemia de covid-19 em Portugal, o Congresso Nacional do PS, inicialmente previsto para maio do ano passado, em Portimão, tem vindo a ser adiado.

No calendário que foi definido no início do verão do ano passado, apontava-se a possibilidade de o congresso dos socialistas se realizar em março deste ano, o que já não vai ser possível em virtude da gravidade da atual situação epidemiológica no país.

Agora, a ideia da direção do PS é agendá-lo para o fim de semana de 10 e 11 de julho, com um modelo misto presencial e por meios digitais, evitando-se desta forma que haja uma grande concentração de congressistas no mesmo espaço.

Assim, os cerca de dois mil delegados estimados (entre eleitos e inerentes) para o congresso do PS serão distribuídos por 13 pontos diferentes do país, consoante as federações distritais a que pertencem, e os trabalhos serão seguidos em modelo de videoconferência.

Neste momento, segundo fonte da direção dos socialistas, o maior problema relaciona-se com a instalação dos delegados a eleger pela Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL), já que se pretende que no mesmo espaço não estejam mais do que duas centenas de pessoas.

O PS quer que os espaços que serão escolhidos para os delegados em cada um dos 13 pontos do país tenham uma capacidade de lotação superior a 800 pessoas, tendo em vista dar “totais garantias de segurança e de saúde pública”, sobretudo no que respeita a condições de distanciamento físico.

O último Congresso Nacional do PS realizou-se no final de maio de 2018, na Batalha, distrito de Leiria. De acordo com os estatutos do PS, os congressos nacionais do partido se realizam de dois em dois anos.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS