Produtores de vinho e castanha com dificuldades de escoamento a preços compensadores – CNA

A Confederação Nacional da Agricultura apontou hoje que os produtores de vinho e de castanha estão com dificuldades em escoar os seus produtos a preços compensadores, reclamando apoios que também mitiguem a subida verificada nos fatores de produção.

Produtores de vinho e castanha com dificuldades de escoamento a preços compensadores - CNA

Produtores de vinho e castanha com dificuldades de escoamento a preços compensadores – CNA

A Confederação Nacional da Agricultura apontou hoje que os produtores de vinho e de castanha estão com dificuldades em escoar os seus produtos a preços compensadores, reclamando apoios que também mitiguem a subida verificada nos fatores de produção.

“Em termos de produção e de qualidade, a campanha pode ser considerada razoável para o vinho, mas na castanha há quebras de produção. Persistem, contudo, em ambos os casos, as dificuldades de escoamento a preços compensadores, agravadas pelo aumento dos custos dos fatores de produção”, notou, em comunicado, a CNA.

Conforme apontou, a produção da castanha “baixou significativamente” e, apesar de um aumento do preço na produção, o valor pago ao agricultor “não chega para compensar a redução”.

Por exemplo, em Valpaços, distrito de Vila Real, a produção de castanha não irá além dos 1.000 quilos, quando, no ano passado, fixou-se em 3.000 quilos.

No caso do vinho, perspetiva-se um aumento de 1% na produção, apesar de quebras em algumas regiões, enquanto os preços deverão manter-se baixos.

“Num ano marcado por intempéries, pelos efeitos da pandemia de covid-19, pelo aumento galopante dos custos dos fatores de produção e pelo incremento dos custos de transporte não assumidos pelo comércio e pela indústria, que os fazem recuar na cadeia e refletir nos preços à produção, é certo que irão manter-se em baixa os rendimentos dos produtores”, acrescentou.

Esta situação, de acordo com a CNA, tem “forçado o afastamento da produção por parte de pequenas e médias explorações”, levando à concentração da produção.

Assim, a CNA reclama medidas que garantam o escoamento dos produtos agrícolas “a melhores preços à produção” e que travem o aumento dos custos dos fatores de produção.

PE // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS