Primeiro-ministro esloveno felicita Trump antes de final de contagem de votos nos EUA

O primeiro-ministro esloveno, Janez Jansa, felicitou hoje o Presidente dos EUA pela sua “reeleição”, depois de Donald Trump se ter declarado vencedor das presidenciais antes do final da contagem dos votos.

Primeiro-ministro esloveno felicita Trump antes de final de contagem de votos nos EUA

Primeiro-ministro esloveno felicita Trump antes de final de contagem de votos nos EUA

O primeiro-ministro esloveno, Janez Jansa, felicitou hoje o Presidente dos EUA pela sua “reeleição”, depois de Donald Trump se ter declarado vencedor das presidenciais antes do final da contagem dos votos.

O primeiro-ministro esloveno, Janez Jansa, felicitou hoje o Presidente dos EUA pela sua “reeleição”, depois de Donald Trump se ter declarado vencedor das presidenciais antes do final da contagem dos votos.

“É claro que os norte-americanos elegeram Donald Trump”, escreveu o chefe do Governo esloveno e líder do partido anti-imigração SDS, numa mensagem divulgada hoje na rede social Twitter.

Janez Jansa, em conjunto com o seu homólogo e aliado húngaro, Viktor Orban, foi um dos únicos líderes europeus a apoiar a candidatura de Donald Trump, tendo considerado que o candidato democrata, Joe Biden, seria “o Presidente mais fraco da história dos Estados Unidos”.

Donald Trump declarou-se hoje como vencedor das eleições presidenciais, apesar de a contagem de votos ainda não ter terminado e numa altura em que o seu adversário democrata, Joe Biden, parecia estar numa posição mais favorável.

Donald Trump acabou por ameaçar, no seu discurso, recorrer ao Supremo para tentar parar a contagem de votos.

“Vamos recorrer para o Supremo Tribunal e tentar parar a contagem de votos”, disse Trump, numa declaração feita na Casa Branca, perante uma audiência dos seus apoiantes.

A equipa do candidato democrata, Joe Biden, reagiu, afirmando que vai contrariar quaisquer esforços do rival republicano de recorrer ao Supremo Tribunal para parar a contagem de votos.

Numa declaração, a candidatura democrata disse que a ameaça de Trump de recorrer ao Supremo Tribunal é “escandalosa, sem precedentes e incorreta”.

Segundo projeções dos principais ‘media’ norte-americanos, o candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, está à frente do Presidente norte-americano, Donald Trump, com 236 delegados contra 213 no Colégio Eleitoral.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS