‘Prime rate’ moçambicana volta a subir e chega a 20,6% em junho

A taxa de juro de referência (‘prime rate’) para as operações de crédito em Moçambique vai subir hoje 150 pontos base para 20,6%, a vigorar durante este mês, anunciou a Associação Moçambicana de Bancos (AMB).

'Prime rate' moçambicana volta a subir e chega a 20,6% em junho

‘Prime rate’ moçambicana volta a subir e chega a 20,6% em junho

A taxa de juro de referência (‘prime rate’) para as operações de crédito em Moçambique vai subir hoje 150 pontos base para 20,6%, a vigorar durante este mês, anunciou a Associação Moçambicana de Bancos (AMB).

A taxa calculada mensalmente pela AMB e pelo Banco de Moçambique (BM) tem por base um indexante único (calculado pelo banco central) que sobe de 13,8% para 15,3% e um prémio de custo de 5,3% (definido pela AMB) que se mantém inalterado.

Este é o segundo aumento consecutivo desde que o BM decidiu, no final de março, aumentar a taxa de juro de política monetária (taxa MIMO, que influencia a fórmula de cálculo da ‘prime rate’) para controlar a inflação.

A inflação homóloga em Moçambique subiu para 7,9% em maio, o valor mais alto dos últimos quatro anos e meio, mas o BM prevê que se mantenha a “um dígito [abaixo de 10%] no médio prazo”.

A ‘prime rate’ estava fixada em 18,6% desde outubro de 2021, subiu para 19,1% em maio e para 20,6% em junho.

A criação da ‘prime rate’ foi acordada há cinco anos entre o banco central e a AMB para eliminar a proliferação de taxas de referência no custo do dinheiro.

Na altura, foi lançada com um valor de 27,75% e desceu 715 pontos base desde então.

O objetivo é que todas as operações de crédito sejam baseadas numa taxa única, “acrescida de uma margem (spread), que será adicionada ou subtraída à ‘prime rate’ mediante a análise de risco” de cada contrato, explicaram os promotores.

LFO // EJ

Lusa/Fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS