Presidente eleito da Ucrânia propõe passaportes aos russos

O Presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse hoje que os ucranianos rejeitarão a oferta do homólogo russo, Vladimir Putin, de lhes conceder cidadania russa, e propôs por seu lado passaportes ucranianos para russos que sofrem do autoritarismo de Putin.

Presidente eleito da Ucrânia propõe passaportes aos russos

Presidente eleito da Ucrânia propõe passaportes aos russos

O Presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse hoje que os ucranianos rejeitarão a oferta do homólogo russo, Vladimir Putin, de lhes conceder cidadania russa, e propôs por seu lado passaportes ucranianos para russos que sofrem do autoritarismo de Putin.

O Presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse hoje que os ucranianos rejeitarão a oferta do homólogo russo, Vladimir Putin, de lhes conceder cidadania russa, e propôs por seu lado passaportes ucranianos para russos que sofrem do autoritarismo de Putin. O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou no sábado que pretende facilitar a obtenção de cidadania russa a todos os ucranianos, depois de ter feito alguns dias antes a mesma oferta para os habitantes das regiões separatistas da Ucrânia oriental.

Já em mensagem no sábado à noite através da rede social Facebook, Zelensky afirmou que pretende acordar dar “cidadania ucraniana a pessoas de todas as nações que sofrem sob regimes autoritários e corruptos”, desde logo os russos, que “sofrem mais do que todos”.

Zelensky, um comediante, foi eleito para a presidência ucraniana na semana passada e tomará posse no início de junho.

O político enfatizou ainda que, ao contrário do que está a acontecer na Rússia, os ucranianos “têm liberdade de expressão e os meios de comunicação e internet são livres”. Zelensky prometeu “relançar” as negociações com as regiões que se autoproclamaram independentes em 2014 e que a quem Kiev e o Ocidente acusam a Rússia de dar apoio militar – o que Moscovo nega.

Também na sua mensagem no Facebook, Zelensky instou Moscovo a não usar com a Ucrânia “a linguagem das ameaças ou das pressões militares ou económicas”.

A União Europeia condenou imediatamente a primeira oferta Putin de dar passaportes russos aos habitantes das regiões separatistas, acusando o presidente russo de tentar “desestabilizar” a Ucrânia, neste período de transição presidencial. O Presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, tinha anunciado como uma das prioridades para o seu mandato acabar com a guerra com a Rússia, que já matou mais de 15 mil pessoas.

Na campanha eleitoral Zelensky não foi tão belicoso como era Poroshenko, relativamente à Rússia, e falou por várias vezes na intenção de encontrar uma solução pacífica para a zona de controlo separatista.

LEIA MAIS

Previsão do tempo para segunda-feira, 29 de abril

 

Impala Instagram


RELACIONADOS