Presidente do Parlamento Europeu pede “novas normas e mais garantias” para segurança laboral

David Sassoli pediu “novas normas e mais garantias para a segurança” laboral e considerou, no Dia do Trabalhador, que o trabalho “é a pedra angular das democracias”.

Presidente do Parlamento Europeu pede

Presidente do Parlamento Europeu pede “novas normas e mais garantias” para segurança laboral

David Sassoli pediu “novas normas e mais garantias para a segurança” laboral e considerou, no Dia do Trabalhador, que o trabalho “é a pedra angular das democracias”.

Bruxelas, 01 mai 2021 (Lusa) — O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, pediu hoje “novas normas e mais garantias para a segurança” laboral e considerou, no Dia do Trabalhador, que o trabalho “é a pedra angular das democracias.

Num vídeo publicado na sua conta oficial na rede social Twitter, Sassoli prestou homenagem a todos os trabalhadores na primeira linha de combate à pandemia de covid-19, como médicos, enfermeiros, polícias, professores e profissionais do setor logístico.

Também o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, prestou “tributo” a todos eles e à “resiliência que muitos têm demonstrado nestes tempos difíceis”.

Também numa mensagem no Twitter, disse: “Temos que nos centrar no trabalho e na dignidade que carrega, pois, o emprego, requisito para alcançar a liberdade pessoal e coletiva, é um direito”.

“Este vírus pôs em evidência as contradições do mundo global sem regras, que sobretudo nos últimos vinte anos pôs a descoberto as debilidades de uma visão económica que não faz outra coisa que não seja criar novas formas de desigualdade”, disse.

As mensagens de Sassoli e de Michel somam-se à deixada na sexta-feira pelo comissário do Emprego e dos Direitos Sociais, Nicolas Schmit, que reivindicou o fundo SURE para financiar os expedientes de regulação temporal do emprego (ERTE) por ter “permitido manter o emprego e preservar o rendimento familiar”.

“Apesar da crise ainda não ter terminado, vemos motivos de esperança e estamos convencidos de que a Europa sairá mais forte desta crise. A solidariedade tem sido a pedra angular da resposta europeia à crise e deve continuar a ser enquanto empreendermos o caminho da recuperação”, disse então Nicolas Schmit.

CP // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS