Presidente da República leva “Cabo Verde transnacional” à Assembleia-Geral da ONU

O Presidente cabo-verdiano, José Maria Neves, disse hoje que vai levar um “Cabo Verde transnacional” à 77.ª sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas, que acontece em 20 de setembro, na sua primeira participação enquanto chefe de Estado.

Presidente da República leva

Presidente da República leva “Cabo Verde transnacional” à Assembleia-Geral da ONU

O Presidente cabo-verdiano, José Maria Neves, disse hoje que vai levar um “Cabo Verde transnacional” à 77.ª sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas, que acontece em 20 de setembro, na sua primeira participação enquanto chefe de Estado.

“Eu vou falar nas Nações Unidas de um Cabo Verde transnacional, um Cabo Verde que tem estas ilhas e tem a diáspora e que em todos os domínios, educação, saúde, transição digital, transição energética, desenvolvimento do ensino superior, da ciência, podemos mobilizar todas essas capacidades e competências da diáspora e das ilhas, integrá-los e fazer tudo para acelerar o passo no processo de desenvolvimento e de transformação de Cabo Verde”, descreveu o chefe de Estado.

Em declarações aos jornalistas, na cidade da Praia, José Maria Neves, empossado em 09 de novembro de 2021 e que vai discursar pela primeira vez na Assembleia-Geral (AG) da ONU como chefe de Estado cabo-verdiano, disse que o país precisa de mobilizar todas as competências e capacidades.

“Naturalizar o antagonismo, mas fazer debates muito melhor construídos, mais fundamentados, para podermos, num ambiente de respeito pela diferença de tolerância, agregarmos todos e podermos desenvolver o país e enfrentar os desafios do presente”, mostrou ainda.

Um dia antes da Assembleia-Geral das Nações Unidas, José Maria Neves vai discursar na cimeira sobre Educação Transformadora.

Esta cimeira, que acontece entre 16 e 19 de setembro, reunirá jovens, professores, sociedade civil e outras organizações, de forma a apoiar a transformação da educação em todo o mundo, assim como membros de governos, de quem se espera uma série de declarações nacionais de compromisso.

A AG, que reunirá em Nova Iorque chefes de Estado e de Governo de todo o mundo, terá início na próxima terça-feira sob o tema “Um momento divisor de águas: soluções transformadoras para desafios interligados”, sendo que o primeiro dia do debate geral de alto nível está agendado para 20 de setembro.

Entre as figuras políticas aguardadas nessa semana em Nova Iorque estão o Presidente norte-americano, Joe Biden, o chefe de Estado do Brasil, Jair Bolsonaro, ou o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov.

Portugal estará representado pelo primeiro-ministro, António Costa, que se deslocará a Nova Iorque para participar pela segunda vez desde que é líder do executivo português na Assembleia-Geral.

Além da guerra na Ucrânia, que se espera que seja um dos temas dominantes do evento, também a educação é considerada uma das prioridades da ONU.

Convocado pelo secretário-geral da organização, António Guterres, este evento específico pretende ser um momento de balanço e diálogos sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, focados em soluções para desigualdades e desafios climáticos.

A Assembleia-Geral é um dos seis principais órgãos da Organização das Nações Unidas (ONU) e tem como objetivo definir as políticas da organização.

Os restantes órgãos são o Conselho de Segurança, o Conselho Económico e Social (ECOSOC), o Conselho de Tutela, o Tribunal Internacional de Justiça e o Secretariado-geral.

RIPE (MYMM) // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS