Presidente da República de Angola nomeou gabinete e manteve diretor

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, nomeou hoje o seu gabinete, tendo optado por manter como diretor Edeltrudes Gaspar da Costa, segundo um decreto presidencial hoje publicado.

Presidente da República de Angola nomeou gabinete e manteve diretor

Presidente da República de Angola nomeou gabinete e manteve diretor

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, nomeou hoje o seu gabinete, tendo optado por manter como diretor Edeltrudes Gaspar da Costa, segundo um decreto presidencial hoje publicado.

De acordo com o decreto presidencial de João Lourenço, que tomou posse na quinta-feira como chefe de Estado, Edeltrudes Maurício Fernandes Gaspar da Costa foi nomeado para o cargo de ministro e diretor do gabinete do Presidente da República.

Felix de Jesus Cala foi nomeado para o cargo de secretário-geral do Presidente da República, segundo o mesmo decreto.

Avelina Escórcio dos Santos e Santos foi nomeada para o cargo de diretora-adjunta do gabinete de João Lourenço e Edson Ulisses de Carvalho Alves Barreto para as funções de diretor do Gabinete de Quadros do chefe de Estado.

Ainda segundo o mesmo decreto, Fernando Bartolomeu Cativa será secretário do Presidente da República para os Assuntos Políticos e Parlamentares e Victor Manuel Rita da Fonseca Lima assumirá o cargo de Secretário do Presidente da República para os Assuntos Diplomáticos e de Cooperação Internacional.

O decreto presidencial indica ainda os próximos secretários de João Lourenço para o Setor Produtivo (Isaac Francisco Maria dos Anjos), para os Assuntos Judiciais e Jurídicos (Francisco João de Carvalho Neto), os Assuntos Económicos (Victor Hugo Guilherme), Assuntos Sociais (Maria de Fátima Republicano de Lima Viegas), os Assuntos de Comunicação Institucional e de Imprensa (Luis Fernando) e para a Reforma do Estado (Pedro Fiete Correia Raimundo).

João Lourenço foi reeleito com 51,17% dos votos, numa eleição contestada judicialmente pela oposição, mas validada pelo Tribunal Constitucional.

SMM (RCR) // RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS