Presidente chinês pede a idosos que ensinem o “amor à pátria” às novas gerações

Presidente chinês encorajou os idosos de Macau “a desempenharem o papel de apoiantes, orientadores e instrutores” na “transmissão e reforço do espírito de amar a pátria”.

Presidente chinês pede a idosos que ensinem o

Presidente chinês pede a idosos que ensinem o “amor à pátria” às novas gerações

Presidente chinês encorajou os idosos de Macau “a desempenharem o papel de apoiantes, orientadores e instrutores” na “transmissão e reforço do espírito de amar a pátria”.

Presidente chinês encorajou os idosos de Macau “a desempenharem o papel de apoiantes, orientadores e instrutores” na “transmissão e reforço do espírito de amar a pátria”, numa carta divulgado pelas autoridades. Depois de uma missiva enviada aos estabelecimentos do ensino superior de Macau e de uma outra aos alunos da Escola de Talentos Anexa à Escola Hou Kong de Macau em anos anteriores, Xi Jinping escreveu aos 30 idosos voluntários do Centro I Chon da União Geral das Associações dos Moradores do território.

LEIA DEPOIS
Banca: HSBC inicia controlo de custos que põe em perigo 10 mil trabalhadores

Presidente chinês quer incentivar os jovens a amar Macau

Este apelo de Xi Jinping surge no no dia em que se assinalou o Culto dos Antepassados, também conhecido como Festa da Subida às Alturas, acontecimento importante para o calendário chinês. As famílias reúnem-se e sobem ao cume dos montes, após terem visitado e rezado junto às sepulturas dos seus antepassados.

“Por ocasião do 70.º Aniversário da Implantação da República Popular da China [01 de outubro] e do 20.º aniversário do regresso de Macau à pátria [20 dezembro], os idosos deste centro decidiam enviar uma carta ao Presidente Xi Jinping para expressar gratidão pelo desenvolvimento e prosperidade do País e de Macau. A resposta a esta missiva não representa apenas uma felicitação para os idosos de Macau e do país, mas também uma atenção, carinho e um grande incentivo para todos os residentes”, pode ler-se no comunicado das autoridades.

Na carta, destaca-se a importância da “transmissão destes princípios de geração em geração e na promoção da integração de Macau no desenvolvimento nacional sob a premissa de contribuir para o bem-estar dos residentes e na garantia de um futuro melhor” para o antigo território administrado por Portugal. A intenção, precisa-se, passa por “incentivar os jovens a legar e a transmitir o sentimento de amar a pátria e amar Macau”.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para esta terça-feira, 8 de outubro
Falta de ambulâncias leva INEM a fazer acordos com os bombeiros

 

Impala Instagram


RELACIONADOS