Presidente apoia Governo na recusa ao racionamento do gás pedida pela UE

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu hoje que Portugal não deve racionar o gás, como defende a União Europeia, porque essa medida em nada poderia ajudar os outros países.

Presidente apoia Governo na recusa ao racionamento do gás pedida pela UE

Presidente apoia Governo na recusa ao racionamento do gás pedida pela UE

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu hoje que Portugal não deve racionar o gás, como defende a União Europeia, porque essa medida em nada poderia ajudar os outros países.

“Não pode ser Portugal e Espanha serem solidários, colaborando, sacrificando os seus nacionais, quando aquilo que poderiam dar de gás não é utilizado por outros países europeus, porque não há a possibilidade de conexão com esses países”, referiu o Chefe do Estado em declarações aos jornalistas.

A Comissão Europeia apresentou, na quarta-feira, um plano europeu de redução do consumo de gás na União Europeia de 15% até à primavera, quando se teme corte no fornecimento russo, admitindo avançar com redução obrigatória da procura perante alerta.

Na quinta-feira, o ministro do Ambiente reiterou a recusa da proposta da Comissão Europeia e contrapôs que Portugal entende que esta questão deve ser negociada em Conselho Europeu.

Falando hoje à margem de uma iniciativa em que participou, em Fafe, no distrito de Braga, que assinalou os 48 anos de democracia em Portugal, o Presidente da República lembrou: “O problema [do gás] é muito simples, como, aliás, o Governo tem afirmado. É perfeitamente compreensível que nós estivéssemos na disposição de racionar gás, quando nós temos gás, se isso servisse para algum interesse, alguma necessidade europeia”.

Contudo, prosseguiu, “Portugal e a Espanha têm tentado defender a interconexão, isto é, a saída do gás de Portugal e de Espanha para França e para o resto da Europa e não tem sido permitido isso até agora”.

Marcelo recordou que tem havido várias promessas “vagas” de o gás sair da Península Ibérica para outros destinos, como “uma boa ideia, mas que é para ser construída, que seria um gasoduto que ligasse a Espanha a Itália e por aí ligasse a outros países”.

 

APM // RBF

Lusa/fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS