Presidente angolano cancela participação na cimeira de investimento de Londres

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, cancelou a participação na Cimeira de Investimento Reino Unido-África, que se vai realizar em Londres, por “questões de calendário”, indicou uma fonte governamental.

Presidente angolano cancela participação na cimeira de investimento de Londres

Presidente angolano cancela participação na cimeira de investimento de Londres

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, cancelou a participação na Cimeira de Investimento Reino Unido-África, que se vai realizar em Londres, por “questões de calendário”, indicou uma fonte governamental.

O chefe de Estado será representado no evento, que vai ter lugar em 20 de janeiro, pelo ministro de Estado do Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior, que estará acompanhado de uma delegação, acrescentou a mesma fonte.

Não foi possível detalhar a composição da delegação que se irá deslocar ao Reino Unido.

O Governo britânico quer fazer do Reino Unido o maior investidor estrangeiro em África até 2022 entre os membros do G7, que inclui também Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos da América.

A cimeira que vai ser presidida pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, pretende mostrar exemplos das mais de 2.000 empresas britânicas a operar em África, cujo investimento é estimado em 38 mil milhões de libras (45 mil milhões de euros) para promover mais oportunidades e parcerias.

Foram convidados líderes políticos, empresários e dirigentes de organizações multilaterais, estando confirmada a presença dos presidentes da África do Sul, Cyril Ramaphosa, e do Egito, Abdel Fattah el-Sisi, e do primeiro-ministro das Ilhas Maurícias, Pravind Jugnauth.

Numa visita a Angola, na semana passada, o secretário de Estado britânico para a África, Andrew Stephenson, destacou o potencial económico e o interesse do Reino Unido em aumentar o investimento no país africano.

Durante a sua viagem de dois dias, Andrew Stephenson reuniu-se com a ministra das Finanças, Vera Daves, e o governador do Banco Nacional de Angola, José de Lima Massano.

RCR (BM) // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS