Presidenciais: António Costa apela ao voto e deixa agradecimento

O primeiro-ministro, António Costa, apelou ao voto, apesar de “demorar um bocadinho mais” por causa da pandemia, e agradeceu às pessoas que “estão a sacrificar o seu domingo” para assegurar o funcionamento do ato eleitoral.

Presidenciais: António Costa apela ao voto e deixa agradecimento

Presidenciais: António Costa apela ao voto e deixa agradecimento

O primeiro-ministro, António Costa, apelou ao voto, apesar de “demorar um bocadinho mais” por causa da pandemia, e agradeceu às pessoas que “estão a sacrificar o seu domingo” para assegurar o funcionamento do ato eleitoral.

O primeiro-ministro, António Costa, apelou ao voto, apesar de “demorar um bocadinho mais” por causa da pandemia, e agradeceu às pessoas que “estão a sacrificar o seu domingo” para assegurar o funcionamento do ato eleitoral.

“Queria agradecer, muito em particular, aos milhares de pessoas que estão a sacrificar o seu domingo para estarem nas mesas de voto, para assegurarem o normal funcionamento deste ato eleitoral”, disse António Costa, pouco depois de votar para as eleições presidenciais, nas Escola Básica Jorge Barradas, em Benfica, concelho de Lisboa.

O chefe do Governo recordou que “hoje demora um bocadinho mais tempo a votar”, no entanto, é apenas de cinco em cinco anos – no caso das eleições para a Presidência da República – que os cidadãos têm a “honra de poder votar para escolher quem é a pessoa que será a Presidente ou o Presidente dos portugueses”.

Portugal elege o 20.º Presidente da República e o sexto em democracia. Para o sufrágio estão inscritos 10.865.010 eleitores, mais 1.208.536 do que nas eleições presidenciais de 2016.

LEIA MAIS
Presidenciais: «A arma que temos de usar é o voto», diz André Ventura

 

Impala Instagram


RELACIONADOS