Pré-avisos de greve aumentam quase 80% até julho para 666

Os pré-avisos de greve comunicados ao Ministério do Trabalho aumentaram 79,5% de janeiro a julho face ao mesmo período de 2021, totalizando 666, segundo dados da Direção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT).

Pré-avisos de greve aumentam quase 80% até julho para 666

Pré-avisos de greve aumentam quase 80% até julho para 666

Os pré-avisos de greve comunicados ao Ministério do Trabalho aumentaram 79,5% de janeiro a julho face ao mesmo período de 2021, totalizando 666, segundo dados da Direção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT).

Os dados publicados pela DGERT, que se referem aos pré-avisos de greve comunicados no âmbito do Código do Trabalho, mostram que, dos 666 entregues entre janeiro a julho, 572 ocorreram no setor privado e 94 no setor empresarial do Estado. Os dados correspondem aos pré-avisos comunicados, mas podem não corresponder às greves efetivamente realizadas, já que algumas podem ter sido suspensas.

Para ler depois
Número de empresas com despedimentos coletivos cai 23% até julho para 178
O número de despedimentos coletivos comunicados pelas empresas foi de 178 entre janeiro e julho, uma redução de 22,6% face ao mesmo período de 2021, segundo dados da Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (… continue a ler aqui)

Tendo em conta apenas o mês de julho, foram comunicados 34 avisos prévios de greve, face a 63 no mesmo mês de 2021. O número de pré-avisos em julho (34) compara ainda com 180 registados no mês anterior. Em julho todos os pré-avisos de greve ocorreram fora do setor empresarial do Estado, a maior parte dos quais no setor dos transportes e armazenagem, e foram decretados serviços mínimos em 31% dos casos.

Impala Instagram


RELACIONADOS